Luciano Cartaxo: Cícero passa 3 meses para trocar uma lâmpada e 6 para tapar um buraco

O ex-prefeito considera a gestão atual ‘um retrocesso’ e uma ‘política de retrovisor’

O programa F5, da 89 Rádio Pop, recebeu nesta quarta-feira (9), o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, que também é presidente do Partido Verde (PV) na Paraíba.

Cartaxo criticou a gestão atual, do prefeito Cícero Lucena (PP), alegando que houveram atrasos na prestação de serviços simples e essenciais: “Não se justifica a escuridão que João Pessoa está vivendo hoje. Está se levando três a quatro meses para trocar uma lâmpada em João Pessoa” – afirmou.

“Serviços simples que já funcionavam com qualidade não estão sendo ofertados como eram antes” – disse.

Leia Também

O ex-prefeito também apontou que passou seis meses do mandato e que João Pessoa está cheio de buracos na pavimentação, com falhas na limpeza urbana e a paralisação de diversas obras como o Centro de Especialidades Odontológicas e Centro de Educação Integrado, no bairro de Mangabeira.

Cartaxo considera a gestão atual ‘um retrocesso’ e uma ‘política de retrovisor’. Ele ainda reitera que realizou uma transição transparente e deixou R$ 354 milhões em caixa e 100 milhões de dólares, do Programa João Pessoa Sustentável, além do pagamento dos servidores em dia.

“Depois de 100 dias, o atual prefeito que já está no terceiro mandato, faz uma a política do retrovisor, olhando para trás o tempo todo, procurando culpados e defeitos e esqueceu de enfrentar os desafios da cidade” – analisa.

Reprovação das Contas

Questionado sobre a sua situação com o Tribunal de Contas, Cartaxo encara o processo com tranquilidade por não ter feito nada diferente das gestões anteriores que também foram aprovadas pelo mesmo órgão.

“Você não vai ver desvio de dinheiro público, dolo, devolução ou gastos irregulares, nada que fira a lei responsabilidade fiscal” – afirma.

O ex-prefeito afirma que fez investimentos que respeitam os índices constitucionais, acima de 15% na saúde e 25% na educação e ainda lembra que sua administração foi a que mais realizou concursos públicos.

“Vamos pedir reconsideração ao Tribunal de Contas e assim como nas gestões anteriores serão aprovadas” – aponta.

Confira a entrevista na íntegra:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

Festival In-Edit começa nesta quarta com 50 documentários musicais

Toda a programação do festival pode ser consultada no site do In-Edit. Alguns filmes também poderão ser acessados na plataforma do Sesc Digital e no canal Tamanduá com acesso gratuito. Após o dia 28 de junho, 11 filmes nacionais ficarão disponíveis na plataforma Spcine Play, também com acesso gratuito.

Vacinado, João Azevedo começa a mexer peças no tabuleiro

O evento para a entrega de caminhões e equipamentos destinados à agricultura familiar no Centro de Convenções, em João Pessoa, mostrou nesta segunda-feira que após tomar as duas doses de Coronavac o governador João Azevedo quer se reaproximar da sua base política. Não que tenha estado tão distante, mas durante a pandemia as audiências foram suspensas e o contato olho no olho só retornou recentemente após o governador ser totalmente imunizado.

João Azevedo e o mapa de 2022

Esse é o x da questão. Tecnicamente, sua experiência é invejável, já politicamente, sua liderança está em construção, embora tenha passado por testes importantes.  Na fase inicial da gestão, lidou com a operação Calvário que arrastou Ricardo Coutinho e nomes importantes da primeira formação do seu secretariado saindo sem arranhões. O vendaval da operação emendou com a pandemia do Coronavirus e Azevedo após 14 meses fez o dever de casa sem prejudicar a gestão fiscal.

Wilson Santiago propõe pagamento de 12 meses de salário mínimo para desempregados com imposto arrecadado de grandes fortunas

Terá direito ao benefício, de um salário mínimo mensal, a pessoa comprovadamente desempregada, e obrigatoriamente inscrita em cursos de formação e capacitação profissional, com duração de até 12 meses. A proposta em análise na Câmara dos Deputados prevê a criação, por meio de lei complementar, do Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF). O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Santa Rita é a primeira cidade da Paraíba a pagar a parcela do 13º salário

Receberam na última segunda-feira (7) os aposentados e pensionistas do Instituto de Previdência (IPREV) e nesta terça-feira (8) os servidores de todas as secretarias e órgãos do município. A cidade é a primeira na Paraíba a efetuar a operação, que injetará 4,7 milhões na economia municipal. “Mesmo diante dos efeitos da crise da pandemia, estamos conseguindo antecipar a primeira parte do décimo do funcionalismo para beneficiar famílias e a economia santa-ritense como um todo” - afirmou o prefeito.
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#