29.8 C
João Pessoa

Magalu abre inscrições para segundo programa de trainees exclusivo para pessoas negras

Objetivo é aumentar o número de lideranças pretas e pardas na companhia Em 2020, mais de 22 000 pessoas se inscreveram

São Paulo, 21 de setembro de 2021 – O Magalu, uma das melhores empresas para trabalhar no Brasil, de acordo com o Instituto Great Place to Work, abre hoje as inscrições para seu programa de trainee 2022. A edição deste ano repete o formato do ano passado e aceitará apenas candidatos negros. O objetivo é dar continuidade ao projeto de diversidade racial nos cargos de liderança da companhia, recrutando universitários e recém-formados de todo Brasil, no início da vida profissional.

“Diversidade é um valor e é estratégico para o Magalu”, afirma Patricia Pugas, diretora-executiva de Gestão de Pessoas. “Nossa intenção é que tanto o quadro geral de colaboradores quanto o de liderança da companhia reflitam a composição racial do país, e um único programa exclusivo para negros não seria suficiente para atingirmos o objetivo.”

Leia Também

De acordo com Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios, do IBGE, 56,1% da população brasileira é negra. No Magalu, 51,8% dos funcionários se consideram pretos ou pardos, e, desses, 41,5% ocupam cargos de liderança, segundo censo* realizado pela companhia em 2021.

O programa de trainees deste ano aceitará candidatos formados entre dezembro de 2018 e dezembro de 2021, em qualquer curso superior. Fluência em língua inglesa e experiência profissional anterior não fazem parte dos pré-requisitos para a seleção. A idade e instituição de ensino dos candidatos não são critérios avaliados pelos recrutadores. Pessoas de todo o país podem participar, desde que tenham disponibilidade para se mudar para São Paulo, onde fica a sede da companhia. O selecionado de fora da cidade receberá auxílio mudança.

O processo seletivo é dividido em seis etapas. Primeiro, os inscritos fazem testes online. Em seguida, gravam um vídeo de apresentação profissional e são entrevistados por profissionais de gestão de pessoas. Aqueles que seguirem no processo são entrevistados por diretores de área e, depois, pela Diretoria Executiva. Os finalistas participarão de uma conversa com Frederico Trajano, CEO da empresa.

Coerência e consistência

Há um ano, o Magalu lançou o primeiro trainee exclusivo para pessoas negras, com o objetivo de aumentar a representatividade de pretos e pardos em cargos de liderança (de gerência para cima). O programa de trainee foi escolhido por ser o caminho mais curto para formar líderes. Foram mais de 22 000 candidatos inscritos e ao final do processo, 19 trainees foram selecionados.

Paralelamente ao programa de trainees, a empresa desenvolveu uma série de ações para aumentar a diversidade nos cargos mais altos do Magalu. Uma delas foi o grupo de afinidade, formado por colaboradores negros. O grupo de afinidade funciona como uma consultoria interna, que ajuda a validar iniciativas, posicionamentos e políticas de inclusão da empresa. O grupo também sugere e critica iniciativas da empresa.

O departamento de gestão de pessoas estabeleceu metas de contratação de colaboradores negros para posições de liderança e definiu uma política de promoção de funcionários que incentiva a diversidade entre os cargos. A área também incorporou cotas em programas de capacitação, como o Luiza Code, que forma mulheres para a área de tecnologia. As primeiras turmas do curso tiveram 50% das vagas destinadas a mulheres negras e já certificou mais de 100 programadoras pretas e pardas em seis meses.

Uma das ações mais importantes para o avanço da diversidade no Magalu foi a realização do primeiro censo interno geral, que contou com a participação de 77% dos cerca de 40 000 funcionários. O levantamento, inspirado no questionário do censo do IBGE, revelou o quadro étnico-racial da companhia. Anteriormente, a empresa estimava as informações, baseando-se em pesquisas qualitativas sobre diversidade, que não tinham caráter censitário, com foco na autodeclaração dos funcionários.

Todos os trainees terão os seguintes benefícios:

Salário: R$ 6.800                                                                                               

Benefícios:

– PLR

– Vale-refeição ou Vale-alimentação

– Vale-transporte

– Planos médico e odontológico

– Gympass

– Univers

– Desconto em produtos

– Home office híbrido

– Frutas no escritório

– Liberdade para se vestir como quiser

– Previdência Privada

– Bolsa inglês, além de uma grade de desenvolvimento exclusiva para aceleração de carreira do trainee com job rotation e de sessões mentoria

As inscrições podem ser realizadas pelo site: https://maga.lu/trainee2022.

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

PSDB decide adiar votação das prévias

O PSDB decidiu suspender a realização das prévias presidenciais neste domingo, em consequência de falhas no aplicativo pelo qual...

DIA DO HETERO: Foi aprovado na ALPB, o Dia Estadual do Orgulho Heterossexual na PB

Foi aprovado por unanimidade na sessão desta segunda-feira (22), o projeto de lei 3.324/2021 que cria o Dia Estadual do Orgulho Heterossexual no âmbito do Estado da Paraíba....

150 VAGAS: Concurso para UFPB é anunciado para 2022

O anúncio aconteceu durante uma live realizada pelo reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Valdiney Gouveia, anunciou nesta terça-feira (23) que serão ofertadas pelo...

Acidente no Manaíra Shopping deixa dois mortos

Segundo as primeiras informações do IML o condomínio do shopping realizava um serviço de relocação de uma casa de máquinas de ar-condicionados quando ocorreu o acidente que vitimou Luciano Bezerra (53) e Euclídes Silva (61). O delegado Alberto Jorge plantonista na Central de Polícia esteve no local acompanhando a perícia do IML e a remoção dos corpos.

Italiano cai em golpe e passa 15 anos achando que namorava a modelo Alessandra Ambrosio

Durante o período, Roberto Cazzaniga entregou 700 mil euros (R$ 4,3 milhões) para a estelionatária, que pedia ajuda financeira para custear tratamentos de supostos problemas cardíacos. "Tenho tantas dívidas, não é fácil 'acordar do coma'", disse Roberto, aos prantos. De acordo com o portal "Il Fatto Quotidiano", Roberto chegou a fazer empréstimos para enviar o dinheiro pedido pela namorada falsa. A verdade foi revelada nesta terça-feira por um programa televisivo da "Mediaset", que reuniu provas de que o homem estava sendo enganado mediante pedidos da família do atleta, que estava preocupada com ele e desconfiada da namorada virtual. 
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#