Prefeitura de Sapé mantém feriado de São João e edita novo decreto com medidas de enfrentamento à covid-19

As novas diretrizes estabelecem a proibição de fogueiras, além de flexibilizar o funcionamento de restaurantes e igrejas

A Prefeitura de Sapé editou, na última sexta-feira (18), o Decreto Municipal 2886/2021, que estabelece medidas de enfrentamento ao covid-19 no município entre 19 de junho e 2 de julho.

As novas diretrizes estabelecem a proibição de fogueiras, além de flexibilizar o funcionamento de restaurantes e igrejas. A Procuradoria Geral do Município manteve os feriados de São João e São Pedro, por estarem previstos em lei municipal.

Conforme o documento, bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos similares poderão funcionar das 6h às 21h, com 30% da capacidade local e após esse horário, é permitida ainda a comercialização dos produtos através de delivery ou por retirada dos próprios clientes (takeaway).

Leia Também

Missas, cultos e outras cerimônias religiosas podem funcionar com 30% da capacidade local, respeitando as medidas sanitárias para evitar a contaminação pela covid-19. Da mesma forma, estabelecimentos do setor de serviços e o comércio poderão funcionar das 8h às 18h, sem aglomeração de pessoas e seguindo as diretrizes das autoridades de Saúde.

O decreto ainda autoriza a realização de casamentos, batizados e aniversários que já estavam previamente agendados, exceto em bares e restaurantes, desde que seja respeitado o limite de 30% de ocupação, conforme a capacidade do local, além de obedecer o distanciamento social e também os demais protocolos definidos para o setor de eventos.

Congressos, seminários, encontros científicos, shows, funcionamento de lounges bar, boates, espaços que contenham dança e estabelecimentos similares continuam com funcionamento proibido. O retorno das aulas presenciais nas escolas da rede pública municipal também segue suspenso, funcionando de forma presencial apenas para alunos com necessidades especiais. A rede privada de ensino também pode adotar a modalidade híbrida.

Bandeira laranja – Conforme classificação do 27º Plano Novo Normal, divulgado no último sábado (12) pelo Governo do Estado, Sapé está na bandeira laranja da classificação. Anteriormente, o município estava na bandeira vermelha, tendo avançado na avaliação estadual. Até o momento, a cidade registra 3.220 casos confirmados de covid-19 e 102 mortes causadas pela doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

Juliette vira personagem de jogo online desenvolvido por estudante paraibano

“Tenho trabalhado cerca de 6 horas por dia no jogo, todos os dias. Criando o conceito, desenhos, animações, programação e gravando, editando pra postar no Instagram. [Na vida real] é lógico que ela vai sair campeã da casa, a quantidade de cactos [apelido dos fãs da participante] só vai aumentar e ela vai continuar sendo o fenômeno que é, mesmo após o fim do programa”, explica o estudante. 

Sebrae PB e prefeitura de São João do Tigre criam perfil socioeconômico e empresarial da cidade

De acordo com os dados apresentados pelo perfil socioeconômico e empresarial de São João do Tigre, o município conta com 56 empresas ativas, sendo 96% delas pequenos negócios, ou seja, microempreendedores individuais (MEI), microempresas e empresas de pequeno porte. Ainda conforme os dados, no município 56% das empresas formais são do setor do comércio, 20% dos serviços, 7% da indústria e 7% do agronegócio.

Dois anos e meio, seis concursos: obra de engenheiro

Ao anunciar o concurso da Fundação PB Saúde onde serão ofertadas 4.401 vagas para área médica e técnica, o governador enterra de vez o modelo de contratação através de organizações sociais, que até gerou bons resultados, mas desviaram recursos públicos como mostrou a operação Calvário. 

O pacote de Cícero e os reflexos políticos

Cícero era cobrado nos bastidores para apresentar algo do gênero, pois venceu a eleição, prometendo colocar a cidade no século XXI. Ao lançar o programa, mostra que se preparou nos últimos cinco meses arrumando a casa para promover os avanços esperados. 

Julian Lemos: Bolsonaro não é santo nem mito

Ele diz que o governo está afundando porque o presidente é um especialista em transformar amigo em inimigo: "Perder um Sérgio Mouro, que é um homem de bem, é um exemplo de que esse homem não tem nada de santo, nem mito", bradou o parlamentar.
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#