23.1 C
João Pessoa

Saúde alerta sobre a importância da investigação laboratorial das doenças causadas por mosquito

O diagnóstico desses agravos vem sendo ofertado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PB) aos 223 municípios da Paraíba de maneira ininterrupta.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) fez um alerta sobre a importância da investigação laboratorial das doenças causadas por mosquito, em especial dengue, zika e chikungunya.

O diagnóstico desses agravos vem sendo ofertado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PB) aos 223 municípios da Paraíba de maneira ininterrupta.

Leia Também

A investigação laboratorial é fundamental para a identificação dos sorotipos virais circulantes em cada município. O vírus da dengue, por exemplo, pode ser classificado em quatro sorotipos, a depender de sua gravidade, sendo conhecidos como: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4.

A detecção precoce do sorotipo circulante é relevante para o sistema de vigilância da dengue, além de ser um norte para a gestão no sentido de desencadear ações das vigilâncias ambiental e epidemiológica.

Além das arboviroses, outras doenças causadas por mosquitos também podem ser identificadas pelo Lacen, como a malária, filariose, leishmaniose, doença de Chagas pelo barbeiro e outras doenças parasitárias.

De acordo com o diretor geral do Lacen-PB, Bergson Vasconcelos, em setembro de 2020, a metodologia molecular para o diagnóstico das arboviroses e outros vírus respiratórios foi implantada no Lacen-PB. Isto possibilitou a realização dos diagnósticos no próprio estado, sem a necessidade do encaminhamento das amostras aos centros de referências nacionais.

Ele explica que, para atender aos diagnósticos laboratoriais de dengue, é necessário que sejam coletadas amostras de sangue, soro e plasma, seguindo os fluxos já estabelecidos para envio ao Lacen-PB.

“Para a realização da metodologia molecular, as amostras de soro ou líquor devem ser coletadas até o 5º dia do início dos sintomas. Caso a coleta seja realizada após o 6º dia do início dos sintomas, a metodologia indicada é a sorologia”, pontua.

Observando uma série histórica dos períodos pré-pandêmico, pandêmico e atual, levando em consideração as metodologias de diagnóstico, é possível encontrar o seguinte cenário:

Em 2019, ano pré-pandemia:
Zika (sorologia) = 1.211 testes/ Zika (biologia molecular) = 524 testes;
Dengue (sorologia) = 3.303 testes/ Dengue (biologia molecular) = 512 testes;
Chikungunya (sorologia) = 2.546 testes/ Chikungunya (biologia molecular) = 553 testes

Em 2020, primeiro ano com pandemia:
Zika (sorologia) = 2.141 testes / Zika (biologia molecular) = 313 testes;
Dengue (sorologia) = 3.413 testes / Dengue (biologia molecular) = 302 testes; Chikungunya (sorologia) = 3.907 testes / Chikungunya (biologia molecular) = 301 testes.

Primeiro semestre de 2021:
Zika (sorologia) = 2.540 testes / Zica (biologia molecular) = 211 testes, todos não detectados;
Dengue (sorologia) = 3.221 testes / Dengue (biologia molecular) = 220 testes, destes 42 detectados (02 casos Tipo I e 40 casos Tipo II);
Chikungunya (sorologia) = 3.490 testes / Chikungunya (biologia molecular) = 214 testes, destes 50 casos detectáveis.

Segundo Bergson Vasconcelos, é possível observar que no 1º semestre de 2021 já foram realizados 96% do total dos exames para as arboviroses do ano de 2020.

Ele reforça que o Lacen-PB segue firme e alerta em promover a vigilância laboratorial da Paraíba e encontra-se pronto para adequar os fluxos de trabalho de maneira a atender as demandas do cenário epidemiológico sinalizado pelas entidades de saúde pública.

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

Pesquisa OPUS: João Azevedo cai e Pedro encosta. Nilvan e Veneziano empatam

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo Portal da Capital, traz os primeiros números do atual cenário da corrida eleitoral...

Resultado de pesquisa para governador da Paraíba já tem data para ser divulgada; veja

A corrida eleitoral para governador e senador na Paraíba vai ter a primeira pesquisa contratada pelas TVs Paraíba e Cabo Branco, que compõem a...

ENQUETE F5: Ricardo Coutinho lidera preferência na disputa ao Senado pela Paraíba

Enquete realizada pelo portal F5 Online sobre intenção de voto para os candidatos ao Senado na Paraíba mostra o ex-governador Ricardo Coutinho (PT) na...

Instituto Opus: Ricardo Coutinho lidera primeira pesquisa para o senado na Paraíba; Efraim cresce

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo @portaldacapital, traz os primeiros números da Paraíba sobre a disputa ao Senado Federal. O levantamento realizou mil entrevistas...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#