João Pessoa 28.13ºC
Campina Grande 24.9ºC
Patos 31.68ºC
IBOVESPA 121374.05
Euro 5.7611
Dólar 5.3009
Peso 0.0059
Yuan 0.7314
5 skills do agente de inovação em startups
13/07/2023 / 08:20
Compartilhe:

Quando se fala em agente de inovação dentro de startups a primeira característica que associamos ao profissional é a criatividade. Mas ser criativo é apenas um dos requisitos para encarar os desafios do dia a dia. Um agente de inovação deve ter curiosidade aguçada, pensamento crítico, ser orientado a resultados, e ter visão estratégica. Diferente do gerente, que tem um escopo de trabalho abrangente, o foco do agente é impulsionar e promover a inovação dentro de uma organização. Conheça cinco qualidades para alavancar o negócio de uma startup!

1 – Ser conectado às novidades do setor
Como o agente de inovação precisa ser um profissional conectado com as mudanças que acontecem no mercado, é recomendável participar de feiras e eventos para manter networking com outros profissionais e empresas. Também deve acompanhar a mídia especializada, ler novos livros, ler notícias, seguir perfis de influenciadores em redes sociais, como o LinkedIn, por exemplo.

2 – Gostar de aprender e buscar aprimoramento constante
Para ser um agente de inovação em startups é preciso investir em conhecimento, o que significa estar sempre estudando. Aprender sobre inovação aberta e fechada, os graus de inovação, se é incremental, radical, disruptiva, são apenas o ponto de partida. Há instituições de ensino que oferecem excelentes cursos presenciais ou remotos. Para quem não pode investir em um curso pago, há opções na internet com robusta grade curricular com acesso gratuito. Além disso, o aluno pode complementar seus estudos assistindo vídeo-aulas no Youtube e até mesmo ouvindo podcasts em plataformas como o Spotify.

3 – Ser organizado e detalhista
Um agente ou gestor de inovação planeja, organiza e executa projetos complexos, o que significa que esse profissional controla tempo, recursos humanos e financeiros. É preciso ter um perfil organizado e estar preparado para lidar com os problemas que se apresentarem no caminho. O que diferencia o agente de inovação é a capacidade de resolver problemas difíceis com criatividade, buscando soluções nunca antes pensadas.

4 – Ser um profissional multidisciplinar
O agente de inovação é alguém que está no topo do negócio, convivendo tanto com os colegas de empresa como com profissionais de outras corporações e clientes. Desta forma, ter vocação multidisciplinar é inerente à função, ele precisa ter visão estratégica do negócio e conhecer as cifras do mercado.

5 – Ser um bom comunicador
Manter uma comunicação persuasiva, clara, objetiva e, ao mesmo tempo, convincente com o time é imprescindível em projetos de inovação no qual diferentes setores de uma startup estão envolvidos. Além disso, o agente de inovação é a interface da empresa com o mundo, é preciso conversar com clientes, fornecedores e parceiros e entender diferentes pontos de vista.

*Por Luiz Costa, gerente de Inovação da Dome Ventures, uma corporate venture builder GovTech