João Pessoa 23.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 20.97ºC
IBOVESPA 123779.54
Euro 5.6032
Dólar 5.1602
Peso 0.0058
Yuan 0.7119
Adolescente diz que foi dopada e abusada durante festa: “Quando acordei, estava em cima da cama, sendo abusada por um homem na presença da companheira dele”
21/08/2022 / 09:11
Compartilhe:

“Quando acordei, estava em cima da cama, sendo abusada por um homem na presença da companheira dele”. O relato é de uma adolescente de 16 anos que usou as redes sociais para fazer a denúncia de abuso sexual.

O caso aconteceu na cidade de Cajazeiras, no Alto Sertão paraibano. Segundo a vítima, no dia 25 de junho ela foi convidada por uma amiga para beber em uma casa e que no local também estaria um conhecida dessa amiga.

Segundo o que foi publicado nas redes sociais, a adolescente  não sabia que o marido dessa conhecida estaria no local e aceitou o convite da amiga.

A adolescente conta que quando a amiga chegou para buscá-la, quem dirigia o carro era o companheiro da conhecida. Mesmo assim, por confiar na amiga, a adolescente diz entrou no carro e foram à residência.

Já na casa, o homem ofereceu à adolescente uma bebida alcoólica que estava na geladeira. Segundo a jovem ele chamou de “cachaça especial”.

“A partir daí eu já não me lembro de muita coisa”, diz a jovem.

Segundo a denúncia, quando acordou, a adolescente estava no quarto, em cima da cama, sendo abusada pelo homem na presença da companheira dele. A adolescente narra que a amiga não estava mais no local.

A reportagem conversou com o Delegado Ilamilton Simplício, da Polícia Civil de Cajazeiras, segundo ele,  os quatro envolvidos começaram a praticar o que ele chamou de “jogo sexual”.

“Os participantes tinham que pagar uma espécie de prenda sexual, mas a jovem diz que se recusava a fazer isso. Por se recusar, ela tinha que ingerir um copo de bebida alcoólica. Ela bebeu muito e acabou ficando embriagada. Em determinado momento todos foram para um quarto. Ela relata que, muito vagamente, sentiu que o homem começou a praticar sexo com ela contra a vontade, inclusive na frente da esposa e dessa amiga”, disse o delegado.

A adolescente diz que só tomou coragem para denunciar o crime a polícia no dia 12 de julho. O suspeito foi preso quinta-feira (18), e liberado após audiência de custódia.

O suspeito seria funcionário de uma empresa que presta serviço para o Hospital Universitário de Cajazeiras. Segundo a empresa, ele é considerado funcionário afastado.

As duas mulheres também teriam sido detidas e liberadas. A delegacia da Mulher da cidade de Cajazeiras, Yvna Cordeiro, disse que o caso segue em investigação e deve dar mais detalhes nesta segunda-feira (22).