João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 23ºC
IBOVESPA 127108.22
Euro 5.8968
Dólar 5.4177
Peso 0.006
Yuan 0.7447
Aeronave do serviço aeromédico inicia ações na PB com transporte de vacinas
11/08/2021 / 20:35
Compartilhe:

A aeronave Bombeiro-01, destinada ao serviço aeromédico e outros serviços em benefício da população, deu início às suas ações, na manhã desta quarta-feira (11), realizando sua primeira missão: transportar vacinas contra a covid-19 para as cidades de Patos, Cajazeiras, Princesa Isabel e Monteiro, contribuindo na agilização do processo de imunização dos paraibanos. Antes de decolar do Aeroporto Castro Pinto, aconteceu o tradicional batismo da aeronave pelo Corpo de Bombeiros.

O tenente coronel Eloízio Ferreira, do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), atuou como copiloto na operação e externou sua satisfação em participar desta missão, ressaltando a importância do serviço. “É o mais novo serviço aéreo dos bombeiros no Brasil, pioneiro no Estado. Representa uma grande aquisição para a população da Paraíba”, afirmou o tenente coronel Eloízio.

Para o comandante geral da corporação, coronel Marcelo Araújo, este momento é um marco na história. “O governador do Estado, João Azevêdo, já havia divulgado a ação da aeronave, nessa integração com o Sistema de Segurança Pública do Estado, com o secretário Jean Nunes, e o secretário de Saúde, Dr Geraldo Medeiros, disponibilizando mais ação para a população paraibana”.

Monomotor modelo Piper Saratoga PA-32R-301T – Divulgação

O atendimento aeromédico do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social e a Secretaria de Estado de Saúde e vai possibilitar a implantação do transporte aeromédico entre todas as regiões da Paraíba.

A aeronave é um monomotor modelo Piper Saratoga PA-32R-301T. Além do serviço de UTI aérea para o transporte de pacientes de maneira programada, regulados através da Secretaria de Saúde, a aeronave Bombeiros 01 será utilizada também na captação de órgãos e tecidos, transporte inter-hospitalar, repatriação de cidadãos paraibanos e no apoio às operações institucionais do Governo, da Secretaria da Segurança e do CBMPB.

A autonomia é de 4 horas de voo, e capacidade para transportar 01 paciente, 01 médico, 01 enfermeiro, e a tripulação formada pelo piloto e o copiloto.