João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 25.78ºC
IBOVESPA 122898.8
Euro 5.7248
Dólar 5.2585
Peso 0.0059
Yuan 0.726
Aguinaldo Ribeiro, relator da reforma tributária garante “cesta básica não será onerada”
05/07/2023 / 11:07
Compartilhe:

O deputado federal e relator da reforma tributária, Aguinaldo Ribeiro, afirmou nesta terça-feira, (4), que a modernização do sistema de impostos do país não vai onerar a cesta básica e apontou estudo de consultor do Banco Mundial que prevê a possibilidade de redução.

“Vamos desmontar as fake news, com esse negócio de que a reforma vai impactar a cesta básica. A nossa reforma é progressiva, e nós temos que cuidar exatamente daqueles que mais precisam, que têm uma faixa salarial mais baixa. Hoje, inclusive, foi divulgada uma pesquisa com metodologia do Banco Mundial dizendo o contrário, apontando que a reforma do jeito que está pode gerar uma redução de 1,7% na cesta básica”, disse Aguinaldo.

O texto relatado por Aguinaldo prevê uma alíquota reduzida em 50% na cesta básica. Considerando uma alíquota padrão de 25%, a alíquota da cesta básica será de 12,5%.

Desta forma, o economista e consultor do Banco Mundial Eduardo Fleury, calculou os impactos sobre os preços dos produtos da cesta básica e concluiu que, com uma alíquota de 12,5%, os gastos dos consumidores com produtos da cesta básica devem cair 1,7%.

Além disso, uma informação divulgada recentemente sobre um possível aumento de carga tributária na cesta básica, desconsidera que há impostos embutidos nos preços de todos os insumos utilizados para produção dos itens da cesta básica e que, no modelo atual, esses impostos não são recuperáveis.

Ribeiro reforçou que o seu compromisso é consolidar um sistema tributário que beneficie a população brasileira. “Quando a gente vê alguém dizendo que a reforma vai aumentar, atenção! Porque são esses que têm interesse em manter o que está tão alto. Que são esses que ganham hoje no nosso país. Nós estamos cuidando para ter uma reforma que seja justa com o consumidor, com o brasileiro”, afirmou.