João Pessoa 22.13ºC
Campina Grande 19.9ºC
Patos 24.59ºC
IBOVESPA 128293.61
Euro 5.9078
Dólar 5.4398
Peso 0.0059
Yuan 0.7495
Alok reúne milhares de pessoas no Muriçocas do Miramar em show histórico
16/02/2023 / 19:28
Compartilhe:

Em êxtase, João Pessoa assistiu um grandioso espetáculo de luzes, cores e sons que aconteceu na Avenida Epitácio Pessoa durante o Muriçocas do Miramar, um dos maiores blocos de arrasto do país, na noite da última quarta-feira (15). O evento apoteótico foi assinado pelo DJ internacional Alok, que arrastou milhares de pessoas ao longo de três horas no trio que encerrou as festividades do pré-carnaval da capital paraibana. Sem cobrar cachê e sem utilizar dinheiro público, Alok trouxe para a avenida um espetáculo nunca antes visto, um verdadeiro presente para João Pessoa, como ele mesmo disse. O trio do DJ, imponente e tecnológico, exibia telas de led, luzes e projeções que aumentavam a expectativa dos foliões. Sob os aplausos e gritos eufóricos de admiradores, Alok iniciou a apresentação pontualmente às 23h, logo após o trio comandado pela paraibana Elba Ramalho.

Admirador da Paraíba, o DJ veio com a esposa Romana Novais, também encantada pelo estado, e confessou que estava ansioso em poder proporcionar um show aberto aos paraibanos pela primeira vez. “É muito especial pra mim poder fazer esse evento aberto e para todos, porque eu tenho um carinho enorme pela Paraíba e acho que a energia daqui é singular, sempre falo que a grande atração daqui não são os artistas, é o público”, elogiou.

Em uma festa diversa e aberta ao povo – sem cordas ou abadás -, o show agregou públicos de diferentes idades que se espalharam na pipoca, nos camarotes e varandas por onde o ele passava. Para o momento, Alok montou uma setlist democrática que foi do rock a MPB, além de reunir sucessos autorais, como Hear Me Now e Never Let Me Go. O DJ apostou em hits do momento e grandes fenômenos da música brasileira e internacional. Também não faltaram mixagens como a música do Carnaval 2023, “Zona de Perigo”, de Leo Santana, e canções para o coração, como “Todo Mundo vai sofrer”, da saudosa Marília Mendonça. “João Pessoa que deu o show! Estou em êxtase!”, emocionou-se.