23.1 C
João Pessoa

Após críticas de Manoel Júnior Solidariedade divulga nota explicando a troca de comando na presidência do partido na Paraíba

O partido divulgou a nota após criticas do prefeito da cidade de Pedras de Fogo, Manoel Júnior, onde classificou a atitude como antidemocrática.

Após o prefeito de Pedras de Fogo, Manoel Júnior, classificar a intervenção no diretório estadual do Solidariedade, como “Abrupta e antidemocrática”, a Executiva Nacional do Partido divulgou uma nota explicando como foi realizado todo o processo.

Veja a nota abaixo:

Leia Também

O Solidariedade Nacional vem a público esclarecer que a troca de comando na presidência do partido no estado da Paraíba seguiu todos os trâmites democráticos.

Não é verdade que houve intervenção ou qualquer tomada de decisão abrupta e antidemocrática no Diretório Estadual por parte da Executiva Nacional, pois o processo de transição levou quatro meses e foi marcado por conversas que indicavam que não havia a condição de construção de chapas federal e estadual competitivas.

Várias conversas foram feitas com o então presidente Manoel Júnior, porém, ele afirmava a impossibilidade de construir uma chapa competitiva para a disputa de cargos federais em 2022. A intenção dele era trabalhar a chapa de deputados estaduais com perspectivas de federais apenas para 2026.

O Solidariedade, preocupado com a continuidade da sua representação federal, busca, não somente na Paraíba, mas em todos os estados, a construção de chapas que ofereçam a possibilidade de crescimento do partido.

Um grupo novo formado por lideranças políticas com referência de voto se apresentou ao partido com a possibilidade de construir candidaturas a federal e estadual fortes e competitivas. A partir daí, com a expectativa de fazer a soma, procuramos Manoel Júnior e, informados da sua enfermidade, adiamos a conversa o máximo possível. Porém, agora precisamos nos definir, assim como outros partidos.

Em uma conversa com o secretário nacional do Solidariedade, Luiz Adriano, e com o secretário geral estadual, Ailton Ferreira Filho, foi esclarecida a intenção do partido em fazer a mudança. Coube a ele informar ou não ao Manoel Júnior que, segundo o secretário estadual Ailton Ferreira Filho, estava incomunicável por sua enfermidade.

Reconhecemos o trabalho de Manoel Júnior, prefeito de Pedras de Fogo, à frente do Solidariedade. O seu empenho foi importante para o fortalecimento do partido no estado paraibano. Seguiremos em frente com as nossas metas para 2022. Enquanto isso, as portas continuarão abertas para todos que queiram construir um Brasil melhor conosco, inclusive para Manoel Júnior.

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

Pesquisa OPUS: João Azevedo cai e Pedro encosta. Nilvan e Veneziano empatam

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo Portal da Capital, traz os primeiros números do atual cenário da corrida eleitoral...

Resultado de pesquisa para governador da Paraíba já tem data para ser divulgada; veja

A corrida eleitoral para governador e senador na Paraíba vai ter a primeira pesquisa contratada pelas TVs Paraíba e Cabo Branco, que compõem a...

ENQUETE F5: Ricardo Coutinho lidera preferência na disputa ao Senado pela Paraíba

Enquete realizada pelo portal F5 Online sobre intenção de voto para os candidatos ao Senado na Paraíba mostra o ex-governador Ricardo Coutinho (PT) na...

Instituto Opus: Ricardo Coutinho lidera primeira pesquisa para o senado na Paraíba; Efraim cresce

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo @portaldacapital, traz os primeiros números da Paraíba sobre a disputa ao Senado Federal. O levantamento realizou mil entrevistas...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#