João Pessoa 26.13ºC
Campina Grande 21.9ºC
Patos 24.72ºC
IBOVESPA 124305.57
Euro 5.6025
Dólar 5.1645
Peso 0.0058
Yuan 0.7135
Ato cooperativo é defendido por André Pacelli durante audiência pública na ALPB
15/09/2023 / 22:06
Compartilhe:

O presidente do Sistema OCB/PB, André Pacelli, defendeu a preservação do ato cooperativo na reforma tributária, em audiência pública realizada hoje na Assembleia Legislativa da Paraíba. O dirigente ressaltou a importância socioeconômica do cooperativismo em seus diversos ramos de atuação e reiterou o apoio do Sistema à realização de uma reforma que promova a justiça fiscal e social.

“Nós temos 20 milhões de brasileiros ligados a cooperativas, um setor extremamente importante na economia do Brasil, que desenvolve também o social. A gente sabe que as grandes cooperativas ligadas ao setor do agronegócio sustentam a balança comercial e o PIB brasileiro. O cooperativismo de crédito está em franca expansão. São mais de 15 milhões de brasileiros ligados a uma cooperativa de crédito. Em nosso estado da Paraíba, nós temos grandes cooperativas dos sistemas Sicredi, Sicoob, cooperativas ‘solteiras’, inclusive esta Casa tem uma cooperativa de crédito. Na saúde, temos os sistemas Uniodonto e Unimed que, inclusive, na pandemia do Covid deu uma grande contribuição atendendo à população brasileira”, destacou.

O presidente lembrou, ainda, que só uma reforma tributária justa poderá promover a justiça social e defendeu um modelo que permita fortalecer os investimentos nas áreas de saúde e educação. “Nossa região Nordeste e, em particular a nossa Paraíba, precisa investir em educação e em saúde. Precisamos ter hospitais e escolas de qualidade, principalmente, no ensino técnico. Nós não podemos ter índice de analfabetismo que nós temos hoje nesse país, uma educação deficitária. É por isso que nós apoiamos a reforma, obviamente tirando os gargalos e pegadinhas que impactam sobre a nossa região”, frisou.

Proposta pelo deputado estadual, André Gadelha (MDB), a plenária contou com a participação do senador Efraim Filho, coordenador do Grupo de Trabalho na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado e membro da Frencoop Nacional. Também participaram da audiência dirigentes e representantes de entidades de classe e organizações do setor produtivo, como o Sistema Faepa/Senar e o Farol de Desenvolvimento da Paraíba.