João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 21.9ºC
Patos 23.62ºC
IBOVESPA 124305.57
Euro 5.6025
Dólar 5.1645
Peso 0.0058
Yuan 0.7135
Boas notícias para o presidente
25/08/2022 / 10:59
Compartilhe:

O Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre só será conhecido em 1º de setembro, mas de acordo com o Monitor do PIB, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV IBRE), o resultado foi de 1,1% de crescimento em comparação com o trimestre anterior.

Já a taxa de desemprego de julho, segundo a LCA Consultoria, deve mostrar nova queda, o que pode levar o indicador para 8,7%.

Apesar dos bons números, o cenário para frente continua sendo de desaceleração para o Brasil. Por isso, o mercado espera alta de apenas 0,5% no PIB do ano que vem.

“As commodities estão desacelerando, os serviços estão chegando no teto, pós-recuperação, e os juros já estão fazendo efeito na inadimplência. É mais crescimento este ano e menos no ano que vem, agravado ainda pelos desmandos fiscais que vão trazer riscos adicionais para a economia em termos de juros e câmbio”, explicou em entrevista ao Globo o economista Sérgio Vale, da MB Associados.