João Pessoa 23.13ºC
Campina Grande 19.9ºC
Patos 21.89ºC
IBOVESPA 119137.86
Euro 5.816
Dólar 5.425
Peso 0.006
Yuan 0.7476
Fim de uma era: Canal Combate se despede do UFC e deixa um legado duradouro para o MMA brasileiro
23/12/2022 / 16:32
Compartilhe:

O evento de 17 de dezembro de 2022, UFC Las Vegas 66, será lembrado com carinho pelos fãs de MMA. Mesmo com um evento decepcionante, o programa serviu como a última transmissão do Canal Combate enquanto detinha os direitos da marca Ultimate. O que resta depois de mais de dez anos é um legado crucial para o MMA, criando estrelas e realizando aspirações.

 

Os direitos de transmissão do UFC tornaram-se recentemente o ativo mais valioso do Canal Combate. Lá, vemos momentos triunfantes, comoventes e inesperados. Quem ainda não deu seus palpites no app 20Bet, em 2023 a UFC terá novos e emocionantes eventos para apostar.

Combate eventos históricos transmitidos

Galvão Bueno MMA

A temporada começou em novembro de 2011 com a primeira transmissão ao vivo do Ultimate pela Rede Globo. O esporte, que crescia gradativamente em popularidade, passou a ser acompanhado com mais atenção por espectadores menos assíduos.

 

Júnior Cigano foi “o cara do momento” durante o grande evento transmitido pela TV aberta. O peso pesado (até 120,2kg) fez uma apresentação grandiosa ao derrotar o atual campeão Cain Velasquez e colocar o cinturão do título, com narração do ilustre Galvo Bueno.

Um rei nasce, uma lenda é destruída

Os fãs brasileiros de MMA viram uma das maiores surpresas e decepções em uma batalha há sete anos. Um dos momentos mais icônicos da história do esporte ocorreu quando José Aldo e Conor McGregor se enfrentaram no “MGM Grand Garden Arena” em Las Vegas, EUA.

 

O “Rei do Rio” construiu sua reputação de “invencível” ao longo de dez anos, combinando nocautes com decisões. Não parecia haver ninguém que pudesse derrubar seu governo. Sem sutileza, um irlandês começou a criar confusão dentro da organização e chamar a atenção da mídia e da torcida.

 

Em apenas dois anos, o irlandês ascendeu ao posto de atual campeão dos penas do UFC. Conor manteve a palavra e derrotou José Aldo em apenas 13 segundos após uma promoção marcada por provocações escandalosas, inaugurando uma nova era para a maior organização de MMA do mundo.

Encontro dos “gigantes”

Cris Cyborg e Amanda Nunes, duas das maiores lutadoras de MMA de todos os tempos, ajudaram a levar o Brasil ao topo do esporte e foram as estrelas de um evento histórico do UFC. As estrelas se enfrentam em uma disputa disputada pelo campeonato peso pena em 2018. (até 65,7 kg).

 

Uma parte dos entusiastas do esporte quis argumentar, e a reunião pode confirmar que o debate sobre quem seria o melhor representante do esporte chegou ao fim. Os combatentes eram conhecidos por sua habilidade de deixar os oponentes inconscientes, então esperar não era uma opção.

 

Os atletas começaram a se antagonizar em uma guerra de egos e, eventualmente, Amanda Nunes, a campeã peso galo (até 61,2kg), concordou em trocar de categoria de peso para tentar desafiar Cyborg pelo título. A baiana chocou o mundo no UFC 232 ao derrotar brutalmente a colega, que perdeu logo no primeiro minuto e viu o título ser conquistado por outra mulher.

Mesmo sem UFC, Canal Combate mantém programação

A comunidade de artes marciais continuará a se animar com “Combat”, apesar do acordo com o Ultimate chegar ao fim. Mesmo sem o UFC, o Canal vai mostrar competições como judô, wgp kickboxing, combate de karatê, lutas de boxe e jiu-jitsu.

 

Os eventos ONE Championship, KSW e Jungle Fight MMA serão transmitidos. Nos próximos dias, a equipe promete trazer novidades adicionais.

UFC em 2023

A Rede Bandeirantes anunciou em setembro que conquistou os direitos de transmissão dos eventos do UFC. Os fãs da organização poderão acompanhar os eventos pelo “Fight Pass”, serviço de streaming lançado no Brasil e que pretende dar aos espectadores acesso a tudo o que acontece na maior organização de artes marciais mistas do mundo, além de cards em televisão aberta.

 

O UFC 283, que acontece no Rio de Janeiro e traz duas lutas de cinturão envolvendo brasileiros, será a primeira luta transmitida da próxima temporada. Glover Teixeira luta contra Jamahal Hill pelo cinturão dos meio-pesados (até 93kg), enquanto Deivison Figueiredo desafia Brandon Moreno em uma tetralogia para unificar o título dos moscas (até 56,7kg).