22.1 C
João Pessoa

Chapa Lula-Alckmin apresenta nova versão do plano de governo após pressão de aliados

Documento deve ser apresentado publicamente nesta terça-feira (21)

O Partido dos Trabalhadores (PT) trabalha na atualização de um documento com diretrizes para o plano de governo da chapa Lula-Alckmin.

O material será apresentado publicamente nesta terça-feira (21) e traz, entre alguns pontos, o fim do teto de gastos, revogação de trechos da reforma trabalhista, valorização dos profissionais de segurança pública, compromisso com desmatamento líquido zero, reforço das forças armadas no combate ao crime na Amazônia e nas fronteiras, além de urgência na redução da pobreza e miséria.

Leia Também

O plano passou por alteração após trechos rejeitados pelos demais partidos que compõe a frente de esquerda em apoio a chapa Lula-Alckmin, como Rede, PCdoB, Partido Verde, PSOL, e Solidariedade.

A intenção de revogar a reforma trabalhista, por exemplo, foi mexida em meio ao desconforto causado no setor empresarial. Agora, a intenção é fazer uma discussão ampla,  propor uma nova lei trabalhista e a revogação de alguns marcos regressivos da atual legislação.

“O novo governo irá propor, a partir de um amplo debate e negociação, uma nova legislação trabalhista de extensa proteção social e trabalhista a todas as formas de ocupação, de emprego e de relação de trabalho, com especial atenção aos autônomos, aos que trabalham por conta própria, trabalhadoras domésticas, teletrabalho e trabalhadores em home office, mediados por aplicativos e plataformas, revogando os marcos regressivos da atual legislação trabalhista, agravados pela última reforma e reestabelecendo o acesso gratuito à justiça do trabalho”, diz o documento.

Segundo os partidos que integram a frente, também há uma preocupação com a valorização do profissional de segurança pública. O aceno foi incentivado principalmente pelo PSB, de Geraldo Alckmin.

Entre as propostas para a categoria, há menção à melhoria da qualificação técnica dos policiais como uma busca permanente a ser alcançada e abertura de diálogo sobre a modernização das carreiras, a qualificação e a autonomia dos peritos, a padronização de escalas e jornadas de trabalho e outras estratégias de implementação das diretrizes nacionais de promoção e defesa dos direitos humanos dos policiais.

Intitulado “Diretrizes para o Programa de Reconstrução e Transformação do Brasil 2023-2026”, o documento amplia as referências à proteção do meio ambiente, fala em “abrasileirar o preço dos combustíveis” (uma crítica à alta de custos da energia no país) e passa a incluir uma crítica direta à violência contra jornalistas.

Foram derrubadas referências ao combate ao machismo e ao sexismo, bem como o trecho sobre o papel do estado em coordenar uma política pública que garanta às mulheres os seus direitos sexuais e reprodutivos – esses últimos após críticas de aliados.

F5 Online com informações da CNN Brasil

 

 

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

Pesquisa OPUS: João Azevedo cai e Pedro encosta. Nilvan e Veneziano empatam

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo Portal da Capital, traz os primeiros números do atual cenário da corrida eleitoral...

Resultado de pesquisa para governador da Paraíba já tem data para ser divulgada; veja

A corrida eleitoral para governador e senador na Paraíba vai ter a primeira pesquisa contratada pelas TVs Paraíba e Cabo Branco, que compõem a...

ENQUETE F5: Ricardo Coutinho lidera preferência na disputa ao Senado pela Paraíba

Enquete realizada pelo portal F5 Online sobre intenção de voto para os candidatos ao Senado na Paraíba mostra o ex-governador Ricardo Coutinho (PT) na...

Instituto Opus: Ricardo Coutinho lidera primeira pesquisa para o senado na Paraíba; Efraim cresce

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo @portaldacapital, traz os primeiros números da Paraíba sobre a disputa ao Senado Federal. O levantamento realizou mil entrevistas...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#