João Pessoa 29.13ºC
Campina Grande 25.9ºC
Patos 30.77ºC
IBOVESPA 119326.52
Euro 5.7962
Dólar 5.4071
Peso 0.006
Yuan 0.7452
Planejamento de Campanha Eleitoral: defina sua plataforma (bandeira) e mensagem (narrativa)
04/04/2024 / 10:00
Compartilhe:

Antes de iniciar sua campanha, é essencial definir sua plataforma e mensagem, o que você irá defender. O que você pretende alcançar como candidato(a)? Quais são as principais questões e problemas que você deseja abordar? Ter uma plataforma clara e uma mensagem impactante é fundamental para conquistar a simpatia dos eleitores e diferenciar-se dos demais candidatos(as).

Você se considera conhecido(a)?

 Tornar-se conhecido(a) é uma tarefa que não oferece maiores desafios, a menos que você seja muito tímido (a). Do contrário, lembre-se que desde quando passou a falar, conversar e interagir, você passou a conhecer outras pessoas. Mas isto ainda não é suficiente.

É preciso que você seja conhecido e lembrado (a) por alguma característica, atributo ou virtudes (de preferência). E mais, considere incluir entre os seus contatos todos os dados e informações possíveis que permitam aproximar cada novo contato, transformando em alguém com quem se pode aprofundar a conexão, fazer amizade, realizar negócios.

Não perca a oportunidade de registrar e manter atualizados dados como:

  • Nome e sobrenome;
  • Apelido (se a pessoa fizer questão);
  • Endereço físico completo (inclusive e principalmente o bairro);
  • Número do telefone (WhatsApp, de preferência);
  • E-mail;
  • Sendo possível, inclua informações que possibilitem lembrar destes contatos, individualmente; e
  • Interesses pessoais e causas que podem conectar.

História Ilustrativa (Storytelling)

Ainda no final dos anos 1980, numa entrevista a um comunicador, o milionário paulistano, Chiquinho Scarpa, declarou que tinha fichas de cada pessoa a quem ele conheceu ao longo de sua vida. Nestas fichas ele anotava vários itens que o permitisse manter o contato vivo, incluindo informações de caráter pessoal, como aniversário, estado civil, nome do cônjuge e até preferências pessoais como bebida, alimento, cor, coisas que ia registrando conforme aumentava a sua proximidade com o contato.

Assim, ao longo do tempo, ele passava a ter informações valiosas como:

  • Origem do contato;
  • Grupos de relacionamento que originou o relacionamento;
  • Atividade econômica;
  • Datas importantes;
  • Nomes de familiares;
  • Preferências pessoais como hobby, comida, bebida, esporte, lazer etc;
  • Experiência pessoal e profissional e toda a sorte de conhecimentos que o desenvolvimento da relação permitia, antecipando o que hoje se faz pelas redes sociais, relações digitais e outros instrumentos derivados da internet.

Dica de Ouro

 Para acelerar este processo de “tornar-se conhecido” uma dica de ouro é integrar e participar de forma contributiva em grupos, como por exemplo:

  • Associação de Pais e Mestres;
  • Associações de Profissionais;
  • Sociedade Amigos do Bairro;
  • Clubes Sociais;
  • Comunidades Religiosas;
  • Comunidades Esportivas;
  • Comunidades de propósito específico como sindicatos de trabalhadores ou patronais;
  • Confrarias;
  • Grupos Profissionais;
  • Grupos de Estudos;
  • Organizações da Sociedade Civil;
  • Conselhos públicos e/ou privados.

Ao participar de grupos como os citados acima, mantenha presença sistemática e traga contribuições que venham “adicionar/ agregar valor” ao propósito de cada um dos grupos dos quais participa.

O conjunto das suas contribuições servirão como referência para que você se destaque, ao mesmo tempo em os demais participantes vão se lembrar de você pelo reconhecimento de sua contribuição – atitudes, palavras e valores praticados e sugestões de sua autoria.

Definindo sua plataforma (bandeiras)

 Definir sua plataforma, que também podemos chamar “bandeiras e temas”, é o ponto de partida para que você possa realizar 3 movimentos simultâneos:

  1. Ampliar o interesse a seu respeito por pessoas conhecidas;
  2. Alcançar pessoas (de forma orgânica e patrocinada) que se interessam pelos assuntos sobre os quais você se dispõe a falar, incluindo as bandeiras;
  3. Vincular sua imagem às bandeiras que defende*.

A escolha de bandeiras deve ser cuidadosa e feita com critério, pois você deve ter autoridade e conhecimento sobre os problemas identificados e capacidade para articular soluções que sejam acolhidas pelos públicos com os quais se relaciona.

As candidaturas podem trazer como plataforma “bandeiras” relacionadas a:

  • Território: regiões, territórios, distritos e bairros sobre os quais haja conhecimento sobre problemas, dificuldades e anseios da população local;
  • Temas: são as mais variadas “causas” possíveis que podem ser acolhidas pela sua candidatura e vale reforçar a recomendação: conheça a causa e tenha autoridade e conhecimento em profundidade para que possa propor como um tema a ser defendido por você. Em todas as situações, as causas se caracterizam como necessidades de determinados segmentos da sociedade, que os motiva a promover transformações sociais, em benefício da comunidade.

Para exemplificar, são causas possíveis e algumas genéricas:

  • Educação Pública;
  • Segurança Pública;
  • Saúde Pública;
  • Transporte e Mobilidade Urbana;
  • Assistência Social;
  • Ciência e Tecnologia;
  • Desenvolvimento Econômico;
  • Esportes;
  • Desenvolvimento Econômico;
  • Cultura;
  • Defesa Animal;
  • PCD – Pessoa com Deficiência;
  • Saúde da Mulher;
  • Inclusão Social;
  • Direitos Humanos;
  • Agricultura (Agronegócio e Agricultura Familiar);
  • Direito do Consumidor;
  • Trabalho;
  • Defesa dos Trabalhadores.

Muito importante: Eleitoras e eleitores votam em candidaturas que demonstram condições para resolver os problemas que elas querem ver solucionados. 

Mensagem (Linha Narrativa)

 Um estudo denominado “Quem é o eleitor conectado”, organizado por Maíra Martins Morais e Gisele Pimenta de Oliveira e publicado pela Presença Política Publicações, em 2020, trouxe luzes para a comunicação política na percepção dos usuários de redes sociais.

Vale destacar que o que mais interessa aos eleitores (mais de 70% dos entrevistados) conectados são:

  1. Opiniões da candidatura sobre temas atuais;
  2. Histórico e trajetória política da candidatura;
  3. Propostas de campanha.

E embora haja manifestação favorável de uma parcela relevante (entre 20% e 10%), são significativamente menos procurados conteúdos relacionados a:

  • Agendas de Campanha;
  • Frases Motivacionais ou de apoio;
  • Fotos de Campanha.

Há evidente resistência à política e entes políticos, tanto que mais de 32 milhões de eleitores (20,59%) se abstiveram de votar em 2022, no segundo turno. E os votos brancos e nulos chegaram a 5,7 milhões de eleitores (4,59%), o que evidencia a “não escolha” de 1 em cada 4 eleitores.

Ainda sobre o “Eleitor Conectado” se pode notar que 78% dos entrevistados declararam não haver fidelidade partidária, ao mesmo tempo em que 83% declararam preferir votar em uma candidatura ao invés de um partido específico, seja ele qual for.

Escolha os públicos que pretende transformar em eleitores

Determine quais serão os públicos preferenciais para que o seu relacionamento se aprofunde e seja melhor desenvolvido. Considere os públicos mais sensíveis e aderentes aos seus temas e bandeiras, que tem potencial para formar sua base na realização de ações para ampliar o engajamento de seguidores, a relevância dos seus canais e o combustível para impulsionar seus conteúdos para perfis semelhantes.

Estabeleça a linha Narrativa, que vai embalar a sua mensagem impactante 

A melhor narrativa é aquela que respeita as características e personalidade da candidatura. Não importa se comete atentados contra a gramática, ou à língua portuguesa. Importa a sinceridade e clareza de sua mensagem aos seus seguidores e apoiadores.

Por mais contundente que sejam os temas e bandeiras da candidatura, as características de cada plataforma das redes sociais demandam adequação da linguagem, conteúdo e formato. Estas características também são elementos que permitirão diferenciar a candidatura dos concorrentes e melhorar a vinculação e engajamento de eleitores.

Lembre-se que a comunicação digital, especialmente a praticada nas redes sociais, está sujeita a teste de aceitação e avaliação de desempenho. Por isto, quanto antes estruturar suas bandeiras e arco narrativo, mais assertiva será a sua comunicação em favor do seu futuro mandato.

O que a Alcateia Política adiciona ao seu projeto político?

 Alcateia Política é um coletivo de estrategistas em Marketing Político, com o propósito de defender e manter a democracia e preservar a liberdade de pensamento como forma de construção da cidadania.

Como coletivo de estrategistas, desenvolvemos “soluções estratégicas em projetos políticos”, compreendendo as necessidades e particularidades de cada cliente, o cenário político no qual está inserido, elaborando as melhores soluções em Marketing e Comunicação, com honestidade intelectual, utilizando tecnologia e métodos científicos e valorizando as experiências vivenciadas.

Assumimos como missão: “Contribuir para a melhoria da sociedade brasileira, por meio de ações políticas éticas e inovadoras”.