João Pessoa 22.13ºC
Campina Grande 19.9ºC
Patos 21.11ºC
IBOVESPA 119137.86
Euro 5.7331
Dólar 5.4201
Peso 0.0059
Yuan 0.7471
Vamos dizer adeus aos nossos celulares, muito em breve
12/11/2023 / 15:00
Compartilhe:

Quem me conhece minimamente sabe que utilizo muito uma metáfora ligada ao iPhone 1, relacionando o dispositivo que revolucionou a forma como nos comunicamos, ao  início de projetos que precisam evoluir, assim como o aparelho, paulatinamente, dia a dia, lançamento a lançamento.

Pois bem, senhoras e senhores, o dia de abandonar essa  máxima está perto, muito perto de chegar. Talvez eu tenha que passar a dizer “Vamos fazer o Ai Pin 1” ou algum outro dos milhares de dispositivos vestíveis (sic) que surgirão no mundo, quase tão rápido quanto a velocidade da luz (hehehe…). 

O fato é que esse tipo de dispositivo com inteligência artificial embarcada ganhou destaque nestes últimos dias e já promete ser o próximo objeto de desejo de todos nós, pobres mortais, enquanto não nos implantam sob  a pele. Bom, por enquanto, vamos usá-los como broches presos à nossa roupa. 

Assustador? Espere até saber que eles não usam aplicativos, tendo uma central única de comandos (LLM, ou sistemas de inteligência artificial como modelos de linguagem) para processar e executar solicitações para ações específicas.  Pedi para a própria inteligência artificial me explicar de forma muito básica o que significa tudo isso. Então, vamos lá!

Imaginemos que o LLM  seja como um assistente muito inteligente, como um gênio digital que entende tudo o que você diz. Ele é muito esperto e sabe interpretar as palavras e frases que você fala, e até gestos, assim como um amigo que sempre sabe o que você quer dizer. Estará sempre pronto para atender a seus comandos, parecendo mágica, reconhecendo voz, gestos etc etc etc (infinito). Você pode dizer desde coisas muito básicas do tipo “quero ouvir a música x, ou a trilha sonora y”, até transformar palavras em desenhos, discutir sobre o espaço sideral e, claro, ser seu comunicador com o mundo no lugar do smartphone, ou seja, adeus também a era das telas e aplicativos. 

Se você ainda não entendeu, sugiro assistir imediatamente os dois vídeos nos links abaixo. E o adeus celular em várias línguas no início desse artigo, não é por acaso. Veja em um dos vídeos que esses novos dispositivos significarão o acesso comum a tradução em tempo real para nos comunicarmos em todos os idiomas falados no mundo. É uma questão de tempo, muito pouco tempo! Já quero o meu!!