João Pessoa 26.13ºC
Campina Grande 22.9ºC
Patos 23.48ºC
IBOVESPA 128283.62
Euro 5.5596
Dólar 5.1288
Peso 0.0058
Yuan 0.7098
Como elaborar um Planejamento de Comunicação de Mandato?
06/04/2023 / 10:30
Compartilhe:

Existe uma frase antiga e muito conhecida que diz “Propaganda é a alma do negócio”. Hoje, eu gostaria de fazer um paralelo com a política e afirmar que o “Planejamento de Comunicação é a alma do parlamentar”.

Um plano de comunicação é extremamente importante para um político eleito, uma vez que a comunicação é um elemento chave para estabelecer um diálogo com seus eleitores e cidadãos, além de ser um meio importante para atingir seus objetivos.

No planejamento de comunicação, é onde se dá consistência aos atos políticos, constrói-se a reputação, divulga-se de forma clara e objetiva, combate-se as fake news e organiza-se os simpatizantes com as mesmas bandeiras que se luta.

Dada a importância do planejamento de comunicação, gostaria de destacar alguns pontos fundamentais para se ter um bom plano de comunicação de mandato.

Elaborando um Plano de Comunicação de Mandato

O plano de comunicação é uma ferramenta essencial para orientar a equipe de comunicação e marketing de um mandato político, uma vez que ajuda a estabelecer os objetivos, estratégias e táticas para atingir os eleitores e manter a reputação positiva do mandato. Se você está buscando elaborar um Plano de Comunicação de Mandato, este guia é para você.

Faça uma análise da situação atual

Antes de começar a elaborar um plano, é preciso avaliar a situação atual do mandato. Para isso, faça uma análise SWOT, que consiste em identificar as Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças do mandato em relação aos seus concorrentes. Com base nessa análise, será possível identificar as principais questões que precisam ser abordadas no plano.

Estabeleça objetivos claros

Com base na análise SWOT, estabeleça os objetivos que deseja alcançar com o plano de comunicação. Esses objetivos devem ser claros, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazo definido. Alguns exemplos de objetivos podem ser: aumentar a visibilidade do mandato, aumentar a credibilidade, melhorar a comunicação com os eleitores, entre outros.

Defina as personas do mandato

As personas são perfis semifictícios que representam o eleitorado do mandato. É importante defini-las para entender as necessidades, interesses e comportamentos dos eleitores e, assim, desenvolver a mensagem e o tom de voz corretos para cada persona.

Desenvolva uma estratégia de comunicação

Com base nos objetivos e personas do mandato, desenvolva uma estratégia de comunicação que ajude a atingir esses objetivos. A estratégia deve definir o posicionamento do mandato, a mensagem principal, os canais de comunicação, o orçamento, entre outros aspectos relevantes.

Estabeleça as táticas de comunicação

As táticas são as ações específicas que serão realizadas para executar a estratégia de comunicação. Alguns exemplos de táticas podem ser: produção de conteúdo para redes sociais, envio de newsletters para os eleitores, organização de eventos, entre outros.

Defina os indicadores de sucesso

Para avaliar a eficácia do plano de comunicação, é preciso estabelecer os indicadores de sucesso. Esses indicadores devem ser mensuráveis e estar alinhados com os objetivos estabelecidos. Alguns exemplos de indicadores são: número de seguidores nas redes sociais, taxa de engajamento, número de votos, entre outros.

 

Conclusão

Elaborar um Plano de Comunicação de Mandato é uma tarefa desafiadora, mas extremamente importante para o sucesso do mandato político. Ao seguir as etapas descritas neste guia, será possível desenvolver um plano eficaz e alinhado com os objetivos do mandato.

 

Publicitário, com 19 anos de experiência, tem especialização em Branding, Design e Inovação. Possui MBA em Marketing Político e Gestão Governamental e é cofundador do Alcateia Política. Ao longo dos anos atendeu grandes marcas como Peugeot do Brasil, MTur, Diversos Convention Bureau. No segmento político eleitoral participou e coordenou diversas campanhas como, vereador, deputados estaduais e federais, prefeitos, senador.
O destaque é a expertise em eleições da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), participando desde 2009.