22.1 C
João Pessoa
18.9 C
Campina Grande
10.5 C
Brasília

Como votaram os deputados da Paraíba em projeto que limita ICMS sobre combustíveis e energia

Texto foi aprovado por 403 votos favoráveis e dez contrários

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (25), com 403 votos favoráveis, dez contrários e duas abstenções, um projeto que limita a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis, energia, gás natural, comunicações e transportes coletivos. A proposta segue para o Senado Federal, sem emendas ou destaques. O ICMS é um tributo estadual.

O texto estabelece que são considerados essenciais bens e serviços relativos a combustíveis, energia elétrica, comunicações, gás natural e transporte coletivo, impedindo a aplicação de alíquotas de tributos iguais às de produtos listados como supérfluos.

Leia Também

Pelo texto, esses itens passam a ser classificados como essenciais e indispensáveis, o que proíbe estados cobrarem taxa superior à alíquota geral de ICMS, que varia entre 17% e 18%. Atualmente, esses bens e serviços são classificados como supérfluos – e o ICMS incidente em alguns estados supera os 30%.

Governadores, no entanto, reclamam da aprovação, ao citar que vão perder dezenas de bilhões de reais em arrecadação do ICMS. Eles falam em barrar a proposta no Senado ou até no Supremo Tribunal Federal.

O regime de urgência para a matéria foi aprovado na semana passada pelo plenário da Casa. A aprovação vem na esteira de um esforço encabeçado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para reduzir o preço da energia elétrica e dos combustíveis em ano eleitoral. Lira é aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Voto dos paraibanos

Da bancada federal paraibana na Câmara, 10 parlamentares votaram pela aprovação do texto, são eles: Aguinaldo Ribeiro (PP), Damião Feliciano (União Brasil), Edna Henrique (Republicanos), Efraim Filho (União Brasil), Gervásio Maia (PSB), Hugo Motta (Republicanos), Julian Lemos (União Brasil), Leonardo Gadelha (PSC), Wellington Roberto (PL), Wilson Santiago (Republicanos).

Ruy Carneiro (PSC) e Patrick Dorneles (PSD) não votaram. Já o deputado Frei Anastácio Ribeiro (PT) foi o único a votar contra a aprovação da matéria.

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

DO SERTÃO AO LITORAL: A agenda de shows do São João 2022 nos municípios da Paraíba

Depois de dois anos sem os grandes eventos públicos de São João, a Paraíba se prepara para dançar muito...

ENQUETE F5: Se as eleições fossem hoje Pedro Cunha Lima seria o novo governador da Paraíba

O programa F5 da Rádio POP FM realizou uma enquete com os ouvintes e expectadores que acompanharam a transmissão pelo YouTube da edição desta...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.

Clientes da influencer que caiu de prédio lamentam morte e afirmam que ela tomava medicamentos

Clientes, colegas e amigos da influenciadora digital Gabi Garcez têm usado as redes sociais para lamentar a fatalidade registrada nesta terça-feira (7). A empresária era...

VÍDEO: Influencer morre após cair de prédio com mais de 180 metros em João Pessoa

Uma mulher morreu após cair do prédio Tour Geneve na tarde desta terça-feira (7), em João Pessoa. O caso foi registrado no bairro Altiplano. O...
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#