João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 22.9ºC
Patos 27.27ºC
IBOVESPA 124474.36
Euro 5.6025
Dólar 5.1645
Peso 0.0058
Yuan 0.7135
Conheça os combustíveis menos poluentes
01/09/2022 / 11:42
Compartilhe:

A poluição causada pelos combustíveis é um assunto bastante discutido não apenas entre os usuários, mas por órgãos responsáveis pela preservação do meio ambiente que procuram adotar medidas necessárias para que isso não ocorra.

Os veículos são os maiores causadores dessa poluição, quando o fluxo de carros é muito alto, principalmente porque eles são essenciais para atividades do dia a dia do trabalhador ou dos pais que precisam levar seus filhos para a escola.

Atualmente, mais de 7 bilhões de veículos circulam pelas ruas e estradas, causando grande impacto na atmosfera, afetando a vida das pessoas e daqueles que trabalham com o transporte nacional de cargas, por exemplo. 

O que acontece na atmosfera? 

A atmosfera recebe uma grande quantidade de gases e partículas sólidas e líquidas, que são subprodutos da queima do combustível no motor, e a qualidade de vida das pessoas é afetada diretamente por essas emissões.

As grandes cidades são as mais afetadas e um dos motivos é que uma grande parte dos veículos têm mais de 20 anos de uso e a tecnologia usada para impedir a solta dos gases é muito antiga, prejudicando ainda mais a atmosfera.

Pesquisas indicam que os carros são considerados os mais responsáveis pelos gases emitidos, que formam o efeito estufa (cerca de 72,6%) e para o transporte normal dos indivíduos eles são utilizados apenas por 30% das pessoas.

Quais são os gases emitidos pelos veículos?

São diversas substâncias tóxicas que prejudicam a atmosfera e alguns dos gases mais conhecidos são:

  • Monóxido de carbono (CO);
  • Dióxido de carbono (CO2);
  • Ozônio (O3);
  • Óxido de nitrogênio (NOx);
  • Dióxido de nitrogênio (NO2);
  • Hidrocarbonetos (HC);
  • Óxidos de enxofre (SOx);
  • Material particulado (MP).

Quais são os impactos que esses gases nocivos causam no meio ambiente e na saúde da pessoa que trabalha, por exemplo, com pintura de faixas para estacionamento. São eles:

Meio ambiente

No meio ambiente o impacto maior é o aquecimento global, bem como a redução da visibilidade (conhecida como efeito smog) e a chuva ácida, que é responsável por provocar alterações no solo, nas águas e na vegetação, contaminando-os.

Saúde

A emissão de gases nocivos afeta o bom funcionamento das vias respiratórias, principalmente, por causa do material particulado e dos hidrocarbonetos não metanos emitidos pelos veículos com painel de carros antigos.

O efeito smog pode causar inflamação respiratória, causando dificuldade para respirar e ainda intensifica a asma, alergias e provocam alguns problemas cardíacos, prejudicando a saúde em longo prazo.

O material particulado, conhecido como fuligem, pode provocar mal-estar, irritação nos olhos, garganta ou pele, e também dor de cabeça, enjoo, bronquite, e câncer de pulmão.

O monóxido de carbono é outro gás nocivo para a pessoa, reduzindo a oxigenação no sangue do funcionário de uma portaria virtual, mesmo que ele esteja trabalhando dentro de casa.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem alertado todas as pessoas e órgãos responsáveis de todos os países para os efeitos dos gases na saúde, e segundo ela, há evidências que o risco de morte devido a problemas cardiopulmonares, pode aumentar.

Medidas para controlar a poluição

Na cidade de São Paulo, por exemplo, e em outras capitais dos outros Estados brasileiros, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) estabeleceu que todos deveriam elaborar um Plano de Controle da Poluição Veicular (PCPV).

Esse documento apresenta algumas das medidas para o controle com o objetivo de reduzir a emissão dos poluentes provenientes do sistema de GNV em carros automáticos ou do uso de outros combustíveis, tais como:

  • Inspeção ambiental desses veículos;
  • Fiscalização da fumaça dos veículos a diesel;
  • Operação inverno: intensificação da fiscalização devido ao frio;
  • Aumento do Programa de Melhoria da Manutenção de Veículos a Diesel;
  • Incentivo à gestão ambiental de frotas e garagens utilizadas;
  • Sistema de recuperação de vapor de combustível a bordo (ORVR).

Essas são apenas algumas das recomendações, mas ainda há muito a ser feito para que se consiga reduzir a emissão de gases nocivos à saúde e ao meio ambiente. Para que isso melhore é necessário investir em pesquisas e mais tecnologias.

Combustíveis que destroem a atmosfera

O maior causador do efeito estufa é o gás carbônico, e de acordo com pesquisas realizadas pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), cerca de 20% desta emissão vem dos carros, motos, ônibus ou caminhões.

Portanto, é importante utilizar o combustível de forma consciente, pesquisando preço e descobrindo os efeitos que eles causam no meio ambiente como um todo.

À primeira vista, o menor custo de um combustível pode parecer mais atrativo para o consumidor, mas com certeza não é o mais benéfico, pois ele pode agredir e prejudicar o planeta ainda mais.

Todos os combustíveis, na verdade, poluem a atmosfera, mas seguindo a lógica do menos ao mais poluente, são destacados três:

Etanol

É o menos poluente, porque é feito de matérias primas de vegetais, como a cana-de-açúcar e por ser um combustível renovável, dá mais potência ao motor dos carros e mais vida útil ao lubrificante, quando comparado com a gasolina. 

A sua fabricação não é complicada, pois vários países podem fazer a extração da cana, desde que existam condições de clima que favoreçam o plantio, como terra, sol e chuva que, se cai em muita quantidade, pode enferrujar o portão fechado de correr.

Em caso de acidentes, como o vazamento, em alguns dias o álcool evapora e a atmosfera ou oceano ficam limpos novamente. Bem diferente do petróleo, que causa danos irreversíveis e custa muito caro para ser controlado.

A utilização deste combustível tem certas desvantagens, como a resistência na hora de dar partida no veículo com o motor frio, assim como o desmatamento ambiental no plantio da cana, principalmente pelo uso de fertilizantes e pesticidas na plantação.

Além disso, o veículo tende a consumir muito mais esse tipo de combustível, pois ele acaba mais rápido, e o consumidor precisa abastecer muito mais vezes para se dirigir a auto escola especializada em CNH especial.

Diesel

É um dos combustíveis preferidos em virtude do baixo custo, se comparado aos outros, e é o mais utilizado no Brasil.

Ele proporciona maior vida útil ao motor mas, como é derivado do petróleo, em sua combustão ele pode emitir dióxido de carbono e dióxido de nitrogênio, gases altamente poluentes.

Algumas cidades avaliam a possibilidade de proibi-lo, entre elas Paris, Cidade do México e Madri, mas ainda não se confirma a decisão. O diesel é um dos combustíveis que mais danificam o meio ambiente.

Gasolina

Sem sombra de dúvida é o combustível mais usado, e ela vem de uma fonte não renovável (o petróleo). O preço é variável, porque o valor dos barris oscilam no mercado petrolífero, e também não é um fluido que produz o resultado esperado nos veículos.

Isso porque a sua energia não pode ser totalmente transformada em força motriz de um carro que estaciona em uma garagem com portão de alumínio branco com vidro, por exemplo.

Esse combustível é muito fácil de ser encontrado, em qualquer posto de abastecimento. Porém, assim como o etanol e o diesel, a gasolina também lança o dióxido de carbono (CO2) na atmosfera, sendo muito mais agressiva.

Como economizar combustível?

Seguem algumas dicas simples e fáceis, que poderão economizar o consumo de combustível no veículo:

  • Diminua o uso do ar condicionado;
  • Troque as marchas no momento certo;
  • Evite dirigir em alta velocidade;
  • Mantenha os pneus calibrados.

Além disso, é possível realizar manutenções regularmente, garantindo o máximo rendimento.

Qual combustível escolher?

O preço do combustível tem impacto na vida financeira das pessoas, mas às vezes pensar a longo prazo e fazer esforços para contribuir com o meio ambiente é a melhor forma de atuar como cidadão responsável.

Sendo assim, se não há condições financeiras para optar pelo combustível que causa menos impacto no efeito estufa, por exemplo, que tal tentar utilizar possibilidades de outro transporte.

Inclusive, existe até uma data que incentiva as pessoas a utilizarem a bicicleta como meio de transporte. Ela é comemorada mundialmente no dia 22 de setembro.

O melhor combustível sempre será aquele que menos polui e que custa mais barato, mas nem sempre uma coisa está ligada a outra. Porém, essa iniciativa de usar a bicicleta, por exemplo, muda o ritmo de vida, trazendo bem-estar ao físico e à mente.

Sendo assim, seguem algumas dicas para encher o tanque do veículo que garantem o abastecimento, além de proporcionarem segurança nesse momento.

Como o motorista deve desligar o veículo, prestar atenção no posicionamento do bico na bomba, e não fumar próximo ao posto de abastecimento.

Além de evitar deixar espaço no tanque de combustível, com relação ao abastecimento anterior, adotar um sistema de abastecimento automatizado, e por fim, analisar os preços ofertados em cada estabelecimento.

Considerações finais

A grande realidade é que todos os tipos de combustíveis poluem a atmosfera e prejudicam a natureza. Porém, o álcool (etanol) é considerado o menos poluente, pois é produzido pelo cultivo da cana-de-açúcar.

O diesel e a gasolina são os mais poluentes, porém existem meios de economizá-los quando se utiliza o transporte público, por exemplo, ou as bicicletas, que trazem melhor qualidade de vida aos usuários e é uma forma de se exercitar.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.