23.1 C
João Pessoa
20.9 C
Campina Grande
11.5 C
Brasília

COVID-19: Ômicron é mais contagiosa e pode reinfectar até seis vezes mais quem não se vacinou

Variante aumenta risco de nova infecção principalmente entre os não vacinados ou que não completaram o ciclo vacinal

O risco de nova infecção por Covid-19 pela variante ômicron é seis vezes maior entre pessoas que não tomaram a vacina ou que não completaram o esquema vacinal. Isso porque a variante do SARS-CoV-2 já dominante no mundo é a responsável pela nova onda de casos e internações em 149 países, expondo principalmente quem não está imunizado, já que as vacinas comprovadamente protegem contra hospitalizações e óbitos, apontou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Uma análise da Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido feita em conjunto com o Conselho de Pesquisa Médica (MRC) da Unidade de Bioestatística da Universidade de Cambridge demonstrou que o risco de reinfecção por Covid-19 pela ômicron é seis vezes maior entre os não vacinados e cinco vezes menor entre vacinados. Os resultados do documento foram destacados em um relatório recente da OMS sobre o avanço da variante.

Leia Também

“Isso acontece porque a ômicron tem uma capacidade aumentada de evadir a imunidade em comparação com as variantes anteriores, causando reinfecções naqueles que tiveram uma infecção anterior e naqueles que foram vacinados e ainda mais nos que não completaram o esquema vacinal”, descreveu o relatório.

A ômicron é considerada pela OMS uma variante de preocupação (variant of concern – VOC, na sigla em inglês), que carrega mais mutações e, por isso, é bem mais transmissível. A diferença aqui é que a ômicron tem um poder de transmissão ainda maior do que as demais variantes desta categoria: delta, alfa, gama e beta.

Em seu relatório sobre variantes publicado em 25/1, a OMS informa que a ômicron é resultado de mais de 30 mutações da proteína spike do SARS-CoV-2, que tem o papel de levar o vírus da Covid-19 para dentro do organismo. A variante ômicron compreende quatro linhagens, incluindo B.1.1.529, BA.1, BA.2 e BA.3. “Algumas destas mutações estão associadas ao potencial de escape imune humoral e maior transmissibilidade”, aponta a OMS.

Ômicron ataca o trato respiratório

Estudos mais recentes demonstraram que a variante ômicron se reproduz com muito mais rapidez do que a variante delta e, por isso, ela tomou o lugar da outra VOC tão rapidamente. “A ômicron mostrou ainda ser capaz de infectar mais rapidamente os tecidos do trato respiratório superior em vez dos pulmões, o que também pode ajudar na disseminação da variante”, descreveu a OMS em seu relatório sobre variantes. Essa descoberta indica também o que pode ser uma razão pela qual as pessoas infectadas com ômicron terem uma doença menos grave comparado à delta, ressalta o órgão.

Estudos realizados no Reino Unido e na Dinamarca mostraram também que a chance de transmissão da ômicron em ambiente domiciliar é ainda maior do que nos casos de delta e pesquisas realizadas na Índia e na África do Sul relataram uma proporção maior de infecção assintomática no momento do teste entre indivíduos infectados com a ômicron em comparação com a infecção pela delta – o que dificulta o diagnóstico e o controle da infecção.

“A ausência de sintomas pode resultar em uma menor taxa de detecção e, portanto, contribuir ainda mais para a transmissão”, destacou a OMS em seu relatório semanal sobre a situação da pandemia no planeta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

15 possíveis temas de redação para o Enem 2022

O Portal Nacional da Educação divulgou uma lista com os possíveis temas de redação para as provas do Exame...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.

Pastor da primeira-dama Michelle Bolsonaro declara apoio a Sérgio Queiroz

O pré-candidato ao Senado pelo PRTB, Sérgio Queiroz, recebeu mais um apoio nacional. O pastor da primeira dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, Josué Valandro...

7 carros que serão lançados no Brasil ainda em 2022

Mesmo com restrições causadas pela pandemia, 2021 teve lançamentos “de peso” ao longo do ano, como os SUVs Fiat Pulse, Toyota Corolla Cross, Jeep...

Juliette vira personagem de jogo online desenvolvido por estudante paraibano

“Tenho trabalhado cerca de 6 horas por dia no jogo, todos os dias. Criando o conceito, desenhos, animações, programação e gravando, editando pra postar no Instagram. [Na vida real] é lógico que ela vai sair campeã da casa, a quantidade de cactos [apelido dos fãs da participante] só vai aumentar e ela vai continuar sendo o fenômeno que é, mesmo após o fim do programa”, explica o estudante. 
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#