26.1 C
João Pessoa
23.8 C
Campina Grande
19.5 C
Brasília

Desconto à outorga onerosa passa na Comissão de Finanças da CMJP

O colegiado se reuniu na manhã desta segunda-feira (22) e destacou a importância da medida para a retomada econômica de João Pessoa

A Comissão de Orçamento, Finanças, Obras e Administração Pública (CFO) da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) foi favorável, na reunião desta segunda-feira, 22, à concessão de descontos à outorga onerosa do direito de construir. Os parlamentares ressaltaram a importância do projeto para a retomada da economia na Capital.

O PLC 1/2021 é de autoria do Executivo Municipal e aumenta o desconto concedido à contrapartida financeira paga pelo beneficiário da outorga onerosa em cota única ou por meio de parcelamento. De acordo com o documento, em cota única, até a expedição do alvará, haverá a incidência de 25%; em parcelamento com incidência de descontos dependendo da quantidade de parcelas, bem especificadas pela norma.

Leia Também

O parecer favorável do vereador Zezinho Botafogo (Cidadania) foi aprovado de forma unânime pelos membros da comissão. “Analisei com atenção o PLC. Ele traz mudanças no modo de cobrança da outorga onerosa. Estamos vivendo um tempo em que precisamos fomentar setores da economia e a possibilidade do parcelamento vai contribuir muito para o empresário empreendedor, que vai perceber que a cidade está receptiva a novas construções. Observei bem o parecer favorável de Zezinho e acredito que a matéria vai promover grande crescimento da cidade”, afirmou vereador Carlão (Patriota) salientando que outros setores da economia também precisam ser estimulados.

Para Bosquinho (PV), a construção civil é um dos setores mais valiosos na promoção de emprego e renda. “A construção civil gera cerca de 30 mil postos de trabalho no Município e é um setor que colabora muito para o crescimento da cidade. Facilitar o pagamento da outorga onerosa nesse momento de dificuldade econômica para o construtor, sobretudo para o que está começando, é um acerto muito grande”, afirmou o vereador parabenizando o prefeito Cícero Lucena (Progressistas) pela iniciativa.

Os vereadores Mangueira (Progressistas) e Emano Santos (PV) destacaram a importância da medida para a economia da cidade. “É um projeto de extrema relevância para a cidade de João Pessoa, levando em consideração que muitos entes da federação já utilizam a prática do parcelamento. Voto pela adequação financeira”, destacou vereador Emano Santos.

Entenda melhor

A outorga onerosa é um instrumento jurídico usado para incentivar o desenvolvimento urbano, sendo uma forma prevista em lei para se exercer o direito de construir de acordo com o coeficiente máximo estabelecido pelo zoneamento, mediante contrapartida prestada pelo beneficiado à sociedade.

O coeficiente de aproveitamento varia de acordo com a infraestrutura da região. O proprietário de determinado terreno que deseja construir uma área maior do que a estabelecida pelo coeficiente de aproveitamento básico, precisa “pagar” ao município por esse potencial adicional de construção pela área já ter sido alvo de investimentos anteriores que a proporcionaram boa infraestrutura. Essa contrapartida é entendida como valor simbólico pelos investimentos previamente realizados na área e é devolvida à sociedade e reinvestida na cidade, promovendo um ciclo virtuoso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

ENQUETE F5: Se as eleições fossem hoje Pedro Cunha Lima seria o novo governador da Paraíba

O programa F5 da Rádio POP FM realizou uma enquete com os ouvintes e expectadores que acompanharam a transmissão...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.

Palco desaba e deixa formandos de medicina feridos na Grande João Pessoa

Duas  pessoas  foram socorridas com traumatismo craniano encefálico (TCE) após parte da estrutura de um palco desabar, no final da tarde deste sábado (21),...

15 possíveis temas de redação para o Enem 2022

O Portal Nacional da Educação divulgou uma lista com os possíveis temas de redação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem),...

Polícial Rodoviária Federal morre em Cabedelo

A policial rodoviária federal Renata Maia Pimenta, de 42 anos, morreu na noite desta sexta-feira (20) no prédio onde morava em Cabedelo. A informação...
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#