João Pessoa 23.13ºC
Campina Grande 21.9ºC
Patos 22.86ºC
IBOVESPA 124305.57
Euro 5.6025
Dólar 5.1645
Peso 0.0058
Yuan 0.7135
Dinheiro de aparelhos furtados no Hospital Padre Zé visava compra de ambulância
20/09/2023 / 17:28
Compartilhe:

O dinheiro arrecadado com os produtos eletrônicos furtados do Hospital Padre Zé seria usadoo para comprar uma ambulância e um veículo para distribuir refeições destinadas aos projetos da instituição. Foi o que afirmou, na tarde desta quinta-feira (20), a diretora administrativa do hospital, Janine Dantas.

“No plano de trabalho que apresentamos, os recursos iriam servir para comprar uma ambulância do estilo mais equipada e um carro para fornecer refeições dos projetos. Então, seria para essa finalidade”, destacou.

Segundo Janine Dantas, o hospital tem passado todas as informações solicitadas pela Polícia Civil que investiga o caso e aguarda a conclusão do processo que tramita em segredo de Justiça para saber o que de fato aconteceu e os seus responsáveis. Ela considera que o furto dos eletrônicos, como Iphones doados pela Receita Federal, é um “fato isolado” dentro na entidade.

“Nós já temos costume de receber todas essa mercadorias da Receita Federal e isso nunca aconteceu no hospital. Foi um caso realmente isolado. A gente não tinha suspeita e por isso levamos para a Polícia Civil descobrir que de fato é o responsável”, argumentou.

Ela não soube informar a quantidade de itens furtados. Segundo apurou a investigação, até o momento, a venda dos aparelhos eletrônicos doados ao Hospital Padre Zé e à Ação Social Arquidiocesana pela Receita Federal poderia arrecadar cerca de R$ 525 mil. Os produtos chegaram ao hospital no início de junho e foram dados como sumidos no final de julho.

Por causa do furto, o padre Egídio de Carvalho Neto renunciou ao cargo após muitos anos dirigindo o Hospital Padre Zé. A partir da renúncia, a direção passa a ser exercida pelo padre George Batista.