João Pessoa 22.13ºC
Campina Grande 19.9ºC
Patos 21.11ºC
IBOVESPA 119137.86
Euro 5.7331
Dólar 5.4201
Peso 0.0059
Yuan 0.7471
Doutoranda usa experiência em cartório extrajudicial para ter título acadêmico
17/07/2023 / 12:07
Compartilhe:

Conciliar as atividades de um doutorado com as profissionais não é fácil, mas desde o mês passado, a advogada Iasmim Barbosa tem tornado isso possível quanto à atuação como escrevente do 8º Tabelionato de Notas de Campina Grande (Cartório da Prata) e a jornada de quatro anos para tornar-se doutora em ciências jurídicas na UFPB, campus João Pessoa, na linha de pesquisa de “Direitos Sociais, Regulação Econômica e Desenvolvimento”.

“A atividade diária do cartório exige bastante atenção, raciocínio lógico e uma necessidade constante de leitura e atualização jurídica, o que também faço diariamente no doutorado, que espera do aluno aprofundamento em discussões teóricas e, muitas vezes, o estudo feito para o cartório é primordial para esse aprofundamento e discussão com os colegas em sala de aula”, afirmou.

Nesse contexto, ela agradeceu o total apoio recebido do tabelião Danilo Borinato, que tem grande preocupação em capacitar a equipe e inclusive nesse período, viabilizou a modalidade de trabalho office.

“Sou muito grata pelo incentivo que ele me deu e por ter dado a possibilidade de continuar, com apoio dos colegas de trabalho, contribuindo para as atividades do cartório sem abrir mão do doutorado”, concluiu.

Iasmim é graduada em Direito pela UEPB, pós-graduada em Direito Civil pela PUC Minas, mestre em Ciências Sociais pela UFCG e foi professora substituta, por dois anos, da Universidade Estadual da Paraíba (Centro de Ciências Jurídicas), Campus I.

Também atuou como monitora nos componentes de História do Direito, Direito Civil I e Direito Civil VI e é pesquisadora na área de ciências sociais e ciências sociais aplicadas, com ênfase em sociologia jurídica e sociologia do trabalho. Foi ainda extensionista no Projeto Receita para a Cidadania e para o Desenvolvimento (UEPB/RFB) e estagiou no Cartório do 2º Ofício de Notas (2015-20187) e na Defensoria Pública da União (2018-2019).