João Pessoa 28.13ºC
Campina Grande 24.9ºC
Patos 24.64ºC
IBOVESPA 130031.58
Euro 5.3376
Dólar 4.9358
Peso 0.0059
Yuan 0.6868
Efraim participa da 37ª Convenção do Comércio Varejista e destaca que modelo de arrecadação tributária brasileiro é um dos piores no mundo
19/08/2023 / 18:15
Compartilhe:

A cidade de Petrópolis deu início, na sexta-feira, a um evento marcante para o setor comercial fluminense – a 37ª Convenção Estadual do Comércio Varejista do Rio de Janeiro, promovida pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado do Rio (FCDL-RJ) em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrópolis. A solenidade de abertura contou com a participação de mais de 200 líderes do setor varejista no Villa Itaipava Resorts Conventions, evento que continua neste sábado (19) com um dia inteiro de palestras. A abertura foi marcada pela entrega de um manifesto, assinado por todos os presidentes das CDLs do Estado, além da Confederação e Federação Estadual das entidades aos senadores Efraim Filho e Carlos Portinho. O documento assinala as reivindicações do setor na reforma tributária que começa a ser votada no Senado em outubro.

Os empresários enfatizaram a preocupação com a oneração do setor de comércio e serviços em favorecimento de outros segmentos. O manifesto explicita as angústias do setor destacando que a defesa de uma reforma tributária ampla que corrija distorções e que permita o crescimento do setor produtivo para a geração de mais empregos e mais renda.

“Enfatizamos que a arrecadação tributária pode ser aumentada com o crescimento econômico, sem a necessidade de criação de impostos e aumento de alíquotas que penalizem setores específicos, principalmente o setor do comércio de bens e serviços”, afirmam os empresários no documento.

O tema é o destaque do segundo dia de convenção, neste sábado (19), com apresentação, às 15h30, de Efraim Filho, coordenador do grupo da Reforma Tributária na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, matéria prevista para ser votada em outubro. Na solenidade de abertura, Efraim destacou o modelo brasileiro como um dos piores no mundo e, além da tributação, a ‘concorrência desleal, formada pela sonegação e pirataria’. Efraim citou ainda o comércio fronteiriço que torna os produtos ‘de fora’, mais atrativos em preços.

A programação deste sábado (19) tem como destaque a participação do senador Efraim de Araújo Morais Filho, coordenador do Grupo de Trabalho da Reforma Tributária na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. O parlamentar irá detalhar os principais aspectos da reforma tributária e fornecer uma análise aprofundada dos possíveis impactos no comércio varejista e na economia em geral. A matéria está prevista para ser votada em outubro, no Senado.

“Além de expor os principais pontos, vamos ouvir a demanda de um setor que é importantíssimo para o Brasil, que é o comércio varejista, um dos segmentos que mais emprega no país e que mais recolhe tributos”, antecipou Efraim Filho, demonstrando a importância de ouvir os atores-chave no setor antes de tomar decisões cruciais.