João Pessoa 30.13ºC
Campina Grande 27.9ºC
Patos 34.5ºC
IBOVESPA 124729.4
Euro 5.6025
Dólar 5.1645
Peso 0.0058
Yuan 0.7135
ELEIÇÕES 2022: Urnas que serão despachadas para o exterior começam a ser preparadas pelo TRE-DF
11/09/2022 / 18:58
Compartilhe:

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), responsável pelas realização das eleições gerais de 2022 fora do país, iniciou a preparação das 989 urnas eletrônicas que serão utilizadas pelos brasileiros que residem no exterior. Os equipamentos serão despachados para 77 países. Neste sábado (10/9), foi dado o início à geração de fotos e nomes de candidatos inseridos nas urnas eletrônicas. A previsão é de que o trabalho seja concluído até esta segunda-feira (12/9).

O procedimento iniciado representa, na prática, a inserção em flash cards do nome e da imagem dos candidatos concorrentes ao cargo de Presidente da República, além da formatação das mídias de resultado que registrarão os votos dados pelos eleitores em cada urna eletrônica.

Após essa etapa, o tribunal lacrará as urnas eletrônicas que, em seguida, serão recolhidas pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) para serem despachadas às nações por mala diplomática. A estimativa é a de que o processo seja concluído entre terça (13/9) e quarta-feira (15/9) desta semana.

Presidente do Tribunal, o desembargador Roberval Belinati destacou a importância de cada voto na contagem geral, inclusive dos brasileiros que não moram no país. Segundo ele, esses votos podem decidir a eleição. Belinati ressaltou também o número de países abrangidos, o total de eleitores habilitados, a quantidade de urnas empregadas e a diversidade de locais de votação em todos os continentes.

De acordo com o TRE-DF, há aproximadamente 697 mil eleitores brasileiros residentes pelo mundo e habilitados para votar nas eleições de 2022. O tribunal vai coordenar o processo eleitoral em 106 países, considerando 29 que receberão urnas de lona para votos em cédulas de papel por terem entre 30 e 100 eleitores.

Ao todo, serão montados 166 locais de votação. O Nepal, com 33 votantes, é o país com o menor número de brasileiros aptos ao voto e os Estados Unidos, por sua vez, representam o maior colégio eleitoral do exterior com 182.986 eleitores.

Por conta da diferença de fuso horário, as eleições na cidade de Wellington, capital da Nova Zelândia, terão início às 20h do dia 1° de outubro. No local, há cerca de 3 mil brasileiros que deverão votar.

Informações Correio Braziliense