23.1 C
João Pessoa
20.9 C
Campina Grande
11.5 C
Brasília

ELIMINATÓRIAS: Brasil empata com Equador em jogo com duas expulsões e muito VAR

Seleção brasileira fica no 1 a 1 no duelo disputado em Quito, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar.

Já classificada para a Copa do Mundo do Catar, a seleção brasileira visitou o Equador nesta quinta-feira (27) e ficou no empate por 1 a 1. Casemiro abriu o placar logo aos cinco minutos de jogo, e Felix Torres igualou aos 29 da etapa final. O duelo, realizado na altitude de 2.850 metros de Quito, foi válido pela 15ª rodada das Eliminatórias.

O Brasil não teve seu principal jogador, Neymar, que ainda recupera-se de lesão no tornozelo. Vini Jr foi titular, mas não brilhou. Raphinha esteve apagado, e Matheus Cunha recebeu a falta duríssima que resultou na expulsão do goleiro Domínguez aos 13 minutos do primeiro tempo.

Leia Também

Na parte defensiva, Emerson Royal foi expulso aos 19 minutos da etapa inicial, ao receber o segundo cartão amarelo. O lateral-direito fez duas faltas bobas, uma no primeiro lance da partida, e desperdiçou a oportunidade. A posição é uma das mais abertas da seleção, com a disputa principalmente entre Danilo, Daniel Alves e Emerson Royal.

O árbitro colombiano Wilmar Roldán foi salvo pelo VAR em quatro oportunidades decisivas. Alisson, por exemplo, chegou a ser expulso duas vezes, mas terminou o jogo em campo corretamente. Muito tempo de bola parada e poucas emoções.

O Brasil volta a jogar na terça-feira (1º), contra o Paraguai, no Mineirão, pela 16ª rodada das Eliminatórias.

O jogo

O Equador perdeu chance clara logo com um minuto. Após cobrança de falta pela esquerda, Enner Valencia apareceu completamente sozinho e cabeceou para fora. O Brasil, em sua primeira chegada, abriu o placar aos cinco minutos, quando Coutinho cruzou, Matheus Cunha disputou pelo alto e a bola sobrou para Casemiro mandar para o fundo da rede.

A situação brasileira ficou mais confortável com a expulsão do goleiro Domínguez, que acertou as travas da chuteira no pescoço de Matheus Cunha. O árbitro colombiano Wilmar Roldán inicialmente havia advertido o jogador com cartão amarelo, mas foi chamado pelo VAR e trocou corretamente pelo vermelho.

Logo após a retomada do jogo, porém, o Brasil teve Emerson Royal expulso aos 19. Seis minutos depois, o goleiro Alisson também recebeu o vermelho, por ter acertado Valencia, mas o árbitro novamente foi chamado pelo VAR e alterou para a advertência com o amarelo.

Na teoria, o jogo ficaria mais aberto com dez contra dez. Só que as seleções não conseguiam criar boas chances de gols. O primeiro tempo terminou de forma truncada, e o árbitro deu apenas nove minutos de acréscimo, sendo que as paralisações pelo VAR tinham durado mais de 16 minutos.

O segundo tempo começou agitado, e o Equador teve um pênalti aos nove minutos. No entanto, após novo chamado do VAR, o árbitro anulou a marcação, já que Raphinha não tocou em Estupiñán dentro da área.

O Brasil não conseguia ficar com a bola no campo de ataque, e Tite colocou Gabriel Jesus e Antony. A seleção até esboçou uma certa pressão e exigiu duas defesas do goleiro Galíndez. Mas o Equador foi fatal: após cobrança de escanteio, Felix Torres subiu livre e igualou o placar, aos 29.

Nos minutos finais, já com Gabigol em campo no lugar de Matheus Cunha, o Brasil até conseguiu algumas trocas de passes melhores, mas sem levar tanto perigo. Do outro lado, o Equador parecia contente com o empate, porque ocupa o terceiro lugar das Eliminatórias e está perto de garantir a classificação para a Copa do Mundo.

Aos 46, Alisson disputou a bola com Ayrton Preciado e o árbitro deu pênalti e expulsou o goleiro por conta do segundo cartão amarelo. Porém, novamente ele foi chamado pelo VAR e mandou o jogo seguir. E o confronto terminou empatado por 1 a 1.

FICHA TÉCNICA

EQUADOR 1 X 1 BRASIL

Local: Estádio Casa Blanca, em Quito (EQU)
Data: 27/1/22, às 18h (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Assistentes: Alexander Guzman (COL) e John Leon (COL)
VAR: Leodán González (URU)
Cartões amarelos: Alisson, Militão, Raphinha; Enner Valencia, Moisés Caicedo
Cartões vermelhos: Alexander Domínguez; Emerson Royal
Gols: Casemiro, aos 5 minutos do primeiro tempo; Felix Torres, aos 29 minutos do segundo tempo

EQUADOR: Alexander Domínguez, Angelo Preciado (Romario Caicedo), Felix Torres, Piero Hincapié e Pervis Estupiñan; Gruezo (Ayrton Preciado), Moisés Caicedo (Méndez) e Franco (Galíndez); Estrada (Carcelén), Prata e Enner Valencia. Técnico: Gustavo Alfaro

BRASIL: Alisson, Emerson Royal, Éder Militão, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Coutinho (Daniel Alves); Vini Jr (Gabriel Jesus), Raphinha (Antony) e Matheus Cunha (Gabigol). Técnico: Tite

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

15 possíveis temas de redação para o Enem 2022

O Portal Nacional da Educação divulgou uma lista com os possíveis temas de redação para as provas do Exame...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.

Pastor da primeira-dama Michelle Bolsonaro declara apoio a Sérgio Queiroz

O pré-candidato ao Senado pelo PRTB, Sérgio Queiroz, recebeu mais um apoio nacional. O pastor da primeira dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, Josué Valandro...

7 carros que serão lançados no Brasil ainda em 2022

Mesmo com restrições causadas pela pandemia, 2021 teve lançamentos “de peso” ao longo do ano, como os SUVs Fiat Pulse, Toyota Corolla Cross, Jeep...

Juliette vira personagem de jogo online desenvolvido por estudante paraibano

“Tenho trabalhado cerca de 6 horas por dia no jogo, todos os dias. Criando o conceito, desenhos, animações, programação e gravando, editando pra postar no Instagram. [Na vida real] é lógico que ela vai sair campeã da casa, a quantidade de cactos [apelido dos fãs da participante] só vai aumentar e ela vai continuar sendo o fenômeno que é, mesmo após o fim do programa”, explica o estudante. 
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#