João Pessoa 25.13ºC
Campina Grande 23.9ºC
Patos 34.9ºC
IBOVESPA 127863.97
Euro 5.5567
Dólar 5.1149
Peso 0.0058
Yuan 0.7081
Pedro defende aumento salarial para policiais militares e civis na PB
19/08/2022 / 11:14
Compartilhe:

Sabatinado pela rádio Tabajara FM nesta quinta-feira (17), o pré-candidato ao governo do estado, Pedro Cunha Lima (PSDB) defendeu a valorização do policial militar e civil, além de investimentos mais robustos na área como forma de melhorar a segurança pública da Paraíba.

Pedro garante que, se assumir a gestão, vai trabalhar pela melhoria salarial dos policiais paraibanos, garantindo também o aumento do efetivo e investimento em tecnologia.

“A Paraíba não pode continuar pagando o pior salário do país para seu policial, que é um servidor público que precisa sair de casa motivado, com vontade de fazer um trabalho bem feito. O atual governo massacra o policial, desrespeita sua carreira, assim não tem com ficar estimulado. Vamos mudar isso, garantir melhores condições salariais e devolver o direito do policial se aposentar. Hoje temos 800 policiais aptos a se aposentar, mas não exercem esse direito porque vão perder quase 50% do salário”, disse.

O candidato afirma que, se eleito, vai reestruturar a segurança pública, garantindo tecnologia e boa qualificação para os policiais. “Depois de valorizar nosso policial e aumentar nosso efetivo, vamos investir em tecnologia. Ter um ambiente de dados robusto. Equipar e formar bem a polícia é fundamental para que a gente tenha um resultado bom em segurança”, destacou.

O tucano também defende ações que gerem oportunidades e afastem os jovens da criminalidade. “Não adianta querer fazer segurança sem atacar a raiz do problema: falta de investimento em educação. Enquanto não tivermos vagas na creche para as crianças, enquanto essa criança não ler e e escrever na idade certa, enquanto a escola não ensinar direito português e matemática, a gente não controla a insegurança. Vamos trabalhar muito para nossa escola formar cidadãos, diminuindo a desigualdade e afastar o jovem do crime”.