23.3 C
João Pessoa
21.9 C
Campina Grande
8.5 C
Brasília

Entenda o que levou o prefeito Cícero Lucena a suspender o contrato com as empresas de lixo em João Pessoa

Nos próximos dias será aberta uma concorrência para que novas empresas participem de um certame isento que permita uma coleta de lixo com os equipamentos realmente previstos em edital

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), rescindiu contratos com três empresas que prestavam serviços de limpeza na cidade. O documento foi assinado pelo superintendente da Emlur, Ricardo José Veloso, e publicado nesta segunda-feira (29) no Semanário Oficial.

Os contratos dissolvidos são referentes às empresas Beta Ambiental Ltda., Limpmax Construções e Serviços Eireli e Limpebras Engenharia Ambiental Ltda.

Leia Também

A prefeitura da Capital sempre pagou a fatura de dezembro das despesas com lixo nos meses subsequentes, mas o então prefeito Luciano Cartaxo resolveu, dois dias antes de encerrar o mês de dezembro e consequentemente a sua gestão, deixar tudo em dia com as três empresas que faziam a coleta de lixo na cidade.

Esse fato chamou atenção dos novos dirigentes da Emlur, autarquia responsável pela coleta de lixo.

Também descobriu-se que as empresas que ganharam a licitação ofereceram como diferença caminhões com a força de 265 cv e depois de habilitadas colocaram uma frota bem diferente das propostas vencedoras, algo como você contratar na Localiza um potente SUV e receber um carro de passeio.

Nesta quarta-feira (31), em entrevista à TV Correio o próprio prefeito Cícero Lucena disse que a Emlur enviou várias notificações para as empresas pedindo que eles entregassem os equipamentos previstos em contratos e mesmo assim nada foi feito.

Cícero disse que a prefeitura vai abrir uma nova concorrência nos próximos dias para que novas empresas participem de um certame isento que permita uma coleta de lixo com os equipamentos realmente previstos em edital.

“Não é justo que você ganhe uma licitação para oferecer um caminhão com a força de 265 cv, quando todos os concorrentes colocaram preços compatíveis com o tipo de veículo solicitado e de repente você, após ganhar, coincidentemente entrega equipamentos diferentes das propostas vencedoras. Ou seja, foram desleais com os concorrentes que deveriam ter oferecido um preço menor para a prefeitura”, disse Cícero Lucena.

Nesse período, o município suspendeu os pagamentos das empresas pedindo para que elas possam ressarcir o município em relação à diferença dos equipamentos contratados para os que eles forneceram.

Cícero tranquilizou a população de João Pessoa em relação ao serviço de limpeza urbana e disse que a mudança não afetará a qualidade do trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.

15 possíveis temas de redação para o Enem 2022

O Portal Nacional da Educação divulgou uma lista com os possíveis temas de redação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem),...

Pastor da primeira-dama Michelle Bolsonaro declara apoio a Sérgio Queiroz

O pré-candidato ao Senado pelo PRTB, Sérgio Queiroz, recebeu mais um apoio nacional. O pastor da primeira dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, Josué Valandro...

7 carros que serão lançados no Brasil ainda em 2022

Mesmo com restrições causadas pela pandemia, 2021 teve lançamentos “de peso” ao longo do ano, como os SUVs Fiat Pulse, Toyota Corolla Cross, Jeep...

Juliette vira personagem de jogo online desenvolvido por estudante paraibano

“Tenho trabalhado cerca de 6 horas por dia no jogo, todos os dias. Criando o conceito, desenhos, animações, programação e gravando, editando pra postar no Instagram. [Na vida real] é lógico que ela vai sair campeã da casa, a quantidade de cactos [apelido dos fãs da participante] só vai aumentar e ela vai continuar sendo o fenômeno que é, mesmo após o fim do programa”, explica o estudante. 
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#