23.1 C
João Pessoa
21.9 C
Campina Grande
17.5 C
Brasília

F-1 não vai abandonar protocolos rígidos anti-covid mesmo após vacinação

Neste final de semana, a categoria volta às pistas em um país que tem, no momento, 6997 casos de covid-19

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) – A Fórmula 1 inicia o campeonato de 2021 neste final de semana, no Bahrein, com boa parte do paddock tendo recebido pelo menos a primeira dose da vacina contra o coronavírus, mas não pensa em afrouxar as regras rígidas que permitiram a realização de 17 etapas de julho a dezembro do ano passado, com apenas 78 casos positivos em mais 78 mil testes realizados.

Foi uma lição aprendida a duras penas. Há pouco mais de um ano, a categoria teve de cancelar a primeira etapa do campeonato de 2020 poucas horas antes do início dos treinos livres, após um funcionário da McLaren testar positivo para coronavírus e os dirigentes, juntamente com os organizadores do GP da Austrália, entenderem que era temerário realizar o evento. Era o dia 13 de março de 2020. O mundo tinha 132 mil casos reportados à Organização Mundial de Saúde, em 123 países diferentes, e 5 mil pessoas tinham morrido.

Leia Também

Do lado de fora dos portões fechados, milhares de torcedores aguardavam, sem máscaras e aglomerados, enquanto o mesmo acontecia dentro do paddock, onde havia alguns postos de higienização, mas muito pouco distanciamento social.

Demorou quase quatro meses para que o campeonato pudesse, enfim, começar, com o GP da Áustria no início de julho. E o cenário era bastante diferente: apenas um quarto das pessoas que geralmente trabalham nas provas estavam presentes, todos usavam máscaras o tempo todo e eram testados a cada três dias. Caso alguém testasse positivo, todas as pessoas que formavam sua mini-bolha entravam em isolamento mesmo testando negativo.

Na época, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, questionava o excesso de cuidado, dizendo que “é estranho ter toda essa estrutura em um país que não tem casos, ou pelo menos nesta região”, referindo-se à Estíria, na Áustria. De fato, naquele momento, os casos na Europa continental estavam em queda, mas mesmo assim a F-1 se manteve firme, seguindo o protocolo até o final da temporada, baseando-se nas determinações do conselho médico da Federação Internacional de Automobilismo.

Todo o cuidado resultou em poucos casos positivos, sendo que os piores resultados foram depois do GP da Rússia, uma das poucas provas que tiveram público e onde as medidas de distanciamento social e uso de máscaras eram pouco observadas pela população local. Foi, inclusive, um tradutor russo que acabou infectando o maior número de pessoas no campeonato, quinze, segundo a F-1.

Agora, no Bahrein, ninguém mais questiona se as medidas rígidas da F-1 são necessárias, mesmo que o governo local tenha vacinado boa parte do paddock há duas semanas (a segunda dose será administrada após a corrida na maioria dos casos). As equipes deixaram seus funcionários livres para escolherem vacinar-se ou não e, enquanto em times ingleses alguns preferiram imunizar-se em seu próprio país, um dos mais avançados nesse sentido, entre os times italianos, a Pirelli e a Alfa Romeo, o número de vacinados foi muito maior. No caso da AlphaTauri, todos se imunizaram, de acordo com o chefe Franz Tost. Entre os pilotos, Max Verstappen disse que já tomou a vacina na Europa, enquanto Sergio Perez, que já teve covid-19, Carlos Sainz e Kimi Raikkonen disseram ter aceitado a oferta barenita.

Ainda assim, os protocolos seguem os mesmos. As equipes estão trabalhando com número reduzido (90 pessoas por equipe, sendo que 60 ligadas à operação dos carros em si) e funcionários que normalmente circulariam pelo paddock, como os da Pirelli, trabalham em esquema especial para evitarem levar o vírus de um time para o outro.

Essa sempre foi a preocupação da F-1: seria inevitável que houvesse casos positivos, mas todos os protocolos buscam evitar que as contaminações saiam do controle e o campeonato tenha de ser parado.

Neste final de semana, a categoria volta às pistas em um país que tem, no momento, 6997 casos de covid-19 em aberto, sendo 54 deles em estado crítico. No total, o Bahrein, país com 1.6 milhão de pessoas, teve 502 mortes decorrentes da doença, e é um dos países mais avançados em termos de vacinação. Mesmo com os números baixos, quando a F-1 chegou para os testes, o país passava por um lockdown parcial de duas semanas a fim de suprimir um aumento no número de casos observado no início de fevereiro. Agora, restaurantes voltaram a abrir, com protocolos especiais. Todos que entram no país precisam ter o aplicativo do governo que monitora se você entrou em contato com alguém que testou positivo. Pelo aplicativo, também, é possível acompanhar os resultados dos testes, feitos a cada cinco dias para todas as pessoas que vêm de fora.

Os primeiros treinos livres para o GP de abertura da temporada serão realizados nesta sexta-feira. A classificação e a corrida serão às 12h, pelo horário de Brasília, no sábado e no domingo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.

Palco desaba e deixa formandos de medicina feridos na Grande João Pessoa

Duas  pessoas  foram socorridas com traumatismo craniano encefálico (TCE) após parte da estrutura de um palco desabar, no final da tarde deste sábado (21),...

Polícial Rodoviária Federal morre em Cabedelo

A policial rodoviária federal Renata Maia Pimenta, de 42 anos, morreu na noite desta sexta-feira (20) no prédio onde morava em Cabedelo. A informação...

15 possíveis temas de redação para o Enem 2022

O Portal Nacional da Educação divulgou uma lista com os possíveis temas de redação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem),...

ENQUETE F5: Se as eleições fossem hoje Pedro Cunha Lima seria o novo governador da Paraíba

O programa F5 da Rádio POP FM realizou uma enquete com os ouvintes e expectadores que acompanharam a transmissão pelo YouTube da edição desta...
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#