João Pessoa 26.13ºC
Campina Grande 22.9ºC
Patos 25.54ºC
IBOVESPA 127411.55
Euro 5.5677
Dólar 5.1442
Peso 0.0058
Yuan 0.7101
FALTA DE MÉDICO: Hospital é interditado em Cabedelo pelo CRM
16/11/2023 / 18:42
Compartilhe:

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), através de seu Departamento de Fiscalização, interditou eticamente o trabalho dos médicos que atuam no setor de obstetrícia do Hospital e Maternidade Padre Alfredo Barbosa, em Cabedelo, por quantidade insuficiente de médicos. Conforme constatado pelo CRM-PB, há plantões com apenas um médico e alguns sem nenhum médico, principalmente nos finais de semana. Os demais serviços do hospital continuam funcionando normalmente.

No início da semana passada, o CRM-PB esteve no hospital, constatou o problema no setor de obstetrícia e deu prazo de cinco dias para resolução. No dia 9 de novembro, a diretoria técnica do hospital apresentou nova escala completa, com o preenchimento do número de profissionais necessários para o atendimento à população.

No entanto, em visita ao hospital nesta quinta-feira (16), a equipe de fiscalização do CRM-PB constatou que a escala apresentada anteriormente não estava sendo cumprida e que havia, portanto, um déficit de profissionais na maternidade. Nos demais setores e serviços, não foram constatadas irregularidades, portanto, os serviços continuam sendo prestados.

“Não podemos colocar em risco a população, sobretudo as gestantes que procuram o hospital, nem o médico pode ficar sozinho para atender emergências, o que compromete seu trabalho. Desta forma, não houve outra alternativa e tivemos que promover a interdição ética do trabalho médico”, explicou o presidente do CRM-PB, Bruno Leandro de Souza. Ele acrescentou que, assim que o problema for resolvido, o setor será desinterditado eticamente.

 

F5 com informações de Maurilio Jr.