João Pessoa 28.13ºC
Campina Grande 26.9ºC
Patos 34.22ºC
IBOVESPA 127139.89
Euro 5.861
Dólar 5.4246
Peso 0.0059
Yuan 0.7459
Google cria inteligência artificial que identifica risco do câncer de mama em pacientes
18/01/2023 / 09:30
Compartilhe:

Apesar de ser uma empresa de tecnologia voltada para a internet, a área de pesquisa do Google é extensa. Da robótica à medicina, existem diversos segmentos visados pela organização, que tem projetos ambiciosos para o futuro. Aproveitando o crescimento, a companhia anunciou uma Inteligência Artificial que identifica o risco do câncer de mama em pacientes.

O câncer de mama é um dos tumores mais comuns 

Depois do câncer de pele, os tumores mamários são os mais comuns, acometendo mulheres, mas também homens. Quanto ao público feminino, apresenta-se atualmente como um dos principais fatores de mortalidade. Infelizmente, nem todas conseguem constatar a enfermidade no início, levando a consequências graves, da retirada da mama até a morte.

Lembre-se que o diagnóstico precoce salva vidas 

Diagnosticar precocemente qualquer doença aumenta a garantia de um prognóstico positivo. Sendo assim, o tratamento passa a ser menos doloroso e as chances de recuperação são bem maiores. Inúmeras instituições ao redor do mundo tentam compreender qual o melhor método para evitar que a mulher possa se tratar antes de chegar a um estado crítico de saúde.

Como funciona a Inteligência Artificial 

Em novembro, o Google obteve um licenciamento de pesquisa sobre IA. O ProFound AI, conforme foi nomeado, avalia imagens de tomossíntese digital, também conhecida como mamografia 3D. Ao digitalizar as fotos, interpreta calcificações e demais normalidades, que apresentam risco de oferecer alterações malignas a curto e médio prazo.

Um avanço para o setor de radiologia dos hospitais 

Há uma urgência envolvendo a validação do projeto, dado que é uma necessidade pública de muitos países. A comercialização da tecnologia está prevista para ocorrer até 2024, com o apoio de hospitais que já usam amplamente aparelhos de radiografia. Além de ser mais eficiente no diagnóstico, emite laudos em menos tempo, ampliando o número de beneficiários que precisam passar por exames clínicos.

Com informações de Velvet Agência