João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 22.48ºC
IBOVESPA 119630.44
Euro 5.8311
Dólar 5.441
Peso 0.006
Yuan 0.75
Governo anuncia R$ 15 bilhões em créditos para socorrer empresários gaúchos
29/05/2024 / 17:52
Compartilhe:
Lula e ministros durante anúncio de novas medidas para o Rio Grande do Sul – Imagem: Reprodução/CanalGov

O Ministério da Fazenda anunciou nesta quarta-feira (29) novas medidas para socorrer as empresas gaúchas. O pacote inclui R$ 15 bilhões em crédito com taxas de juros a partir de 1% ao ano.

A principal novidade é uma nova linha de financiamento que será abastecida por R$ 15 bilhões do Fundo Social. O dinheiro poderá ser utilizado pelos empresários gaúchos tanto para investimento quanto para custeio. Confira abaixo as condições:

  1. Compra de máquinas, equipamentos e serviços: Juro de 1% ao ano (a.a) + spread; prazo de 60 meses para quitação e carência de 12 meses
  2. Financiamento (projetos customizados incluindo obras de construção civil): Juro de 1% a.a + spread; prazo de 120 meses para quitação e carência de 24 meses
  3. Capital de giro: Juro de 4% a.a para Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME) e 6% a.a para grandes + spread; prazo de 60 meses para quitação e carência de 12 meses

Para as linhas 1 e 2 o limite de recursos por operação é de R$ 300 milhões. No caso da terceira, o teto é de R$ 50 milhões para MPMEs e R$ 400 milhões para capital de grandes empresas.

A pasta pedirá, no entanto, contrapartida: as empresas que tomarem crédito terão de assumir compromisso de manutenção do nível de emprego. O Fundo Social é um fundo soberano, destinado a receber a parcela dos recursos do pré-sal que cabem ao governo federal, como royalties e participações especiais.

O governo também permitirá que cooperativas de crédito possam operar no Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). A ideia é ampliar capilaridade no apoio MPMEs.

Haverá ainda autorização para aporte adicional de R$ 600 milhões no Fundo Garantidor de Operações (FGO). O recurso estará voltado a crédito rural para pequenos e médios agricultores.

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) também terá linha de crédito para atender o estado, com recursos de até R$ 1,5 bilhão a juro de Taxa Referencial (TR) +5%, via operadores, como as cooperativas de crédito, Banrisul e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Segundo a Fazenda, 50% dos recursos estarão voltadas a MPMEs e até 40% do empréstimo poderá ser utilizado em capital de giro associado aos investimentos em infraestrutura de PD&I.

São elegíveis empresas inovadoras que receberam financiamento da Embrapii, BNDES, Lei do Bem ou Finep nos últimos 10 anos.

Com informações da CNN