João Pessoa 21.13ºC
Campina Grande 19.9ºC
Patos 19.36ºC
IBOVESPA 119137.86
Euro 5.8143
Dólar 5.4201
Peso 0.0059
Yuan 0.747
Imagens mostram como ficou interior do avião onde 1 morreu após turbulência severa
21/05/2024 / 19:03
Compartilhe:
Parte do teto desabou, e comidas e bebidas foram lançadas no chão no avião da Singapore Airlines onde um passageiro morreu após turbulência severa, em 21 de maio de 2024. — Foto: Reuters

A aeronave, um Boeing 777 da Singapore Airlines, fazia o trajeto entre Londres e Singapura, mas fez um pouso não programado no aeroporto de Bangkok, na Tailândia, por conta da turbulência.

De acordo com a Singapore Airlines, um passageiro de 73 anos morreu e 68 pessoas ficaram feridas por conta da forte turbulência.

Veja abaixo mais imagens do interior do avião:

Parte do teto de um Boeing 777 da Singapore Airlines onde um passageiro morreu após turbulência severa desabou após passageiros se chocarem contra a estrutura, em 21 de maio de 2024. — Foto: Reuters

Comidas espalhadas pelo chão em Boeing 777 da Singapore Airlines que sofreu turbulência severa em voo de Londres à Singapura em 21 de maio de 2024; um morreu e 68 ficaram feridos. — Foto: Reuters

O estudante Dzafran Azmir, de 28 anos, que estava no voo, relatou à agência de notícias Reuters que vários passageiros sem o cinto de segurança bateram a cabeça no bagageiro com tanta força que as estruturas chegaram a ficar amassadas.

“Algumas pessoas bateram a cabeça no bagageiro, que chegaram a ficar amassados. Também atingiram e romperam o teto onde ficam as luzes e as máscaras”, disse Azmir, que relatou ainda os momentos anteriores à turbulência brusca.
“De repente, o avião começou a inclinar e tremia muito, então então eu comecei a me preparar para o que estava acontecendo, e muito de repente houve uma queda muito forte, então todo mundo que estava sentado sem cinto de segurança foi lançado imediatamente ao teto”
.

Entenda o caso

Uma pessoa morreu e outras 30 ficaram feridas após o avião em que estavam, um Boeing 777 da Singapore Airlines, enfrentar um episódio de turbulência severa nesta terça-feira (21).

O voo SQ321 havia saído de Londres, e o evento ocorreu faltando cerca de uma hora e meia para o pouso em Singapura. O comandante declarou emergência e realizou um pouso não programado em Bangkok, na Tailândia, onde os feridos receberam socorro.

De acordo com a Singapore Airlines, havia 211 passageiros e 18 membros da tripulação na aeronave.

“O voo Singapore Airlines #SQ321, operando de Londres (Heathrow) a Singapura em 21 de maio de 2024 encontrou turbulência severa durante o percurso. A aeronave alternou para Bangkok e pousou às 15h45 no horário local”, disse em nota a companhia aérea.

“Nós podemos confirmar que há feridos e uma morte a bordo do Boeing 777-300ER”, afirma o comunicado.

Segundo dados do site FlightRadar24, que monitora voos em tempo real, a aeronave sofre uma queda acentuada de 37 mil pés para 33.825 pés no intervalo de um minuto, o equivalente a 967 metros de queda. Em seguida, o voo segue em trajeto de descida, de forma que não há como saber o quanto dessa queda seria resultado de uma suposta turbulência e o quanto teria sido comandada pelo piloto.

Não há dados oficiais da companhia aérea ou de órgãos de controle a respeito da magnitude da turbulência enfrentada pela aeronave.

O passageiro Dzafran Azmir, de 28 anos, que estava a bordo do avião, deu seu depoimento sobre a turbulência severa á agência Reuters.

“De repente, a aeronave começou a se inclinar-se e tremer, então comecei a me preparar para o que estava acontecendo, e de repente houve uma queda muito dramática, sendo que todo mundo que estava sentado e sem cinto de segurança foi lançado imediatamente para o teto.”


“Algumas pessoas bateram a cabeça nos compartimentos de bagagem e as amassaram, atingiram os locais onde estão as luzes e as máscaras e as romperam”,
relata Azmir.

A companhia não havia informado, até a última atualização desta reportagem, o que ocasionou a morte a bordo. Uma das possibilidades de alguém se ferir ou morrer em caso de turbulência severa se dá pela ausência do cinto de segurança, por exemplo.

“A Singapore Airlines oferece as mais profundas condolências à família da pessoa falecida. Nossa prioridade é fornecer toda a assistência possível para todos os passageiros e tripulação a bordo da aeronave. Estamos trabalhando com as autoridades locais da Tailândia para fornecer a assistência médica necessária e a enviar uma equipe para Banguecoque para prestar qualquer assistência adicional necessária.”

*Informações G1