João Pessoa 26.13ºC
Campina Grande 22.9ºC
Patos 25.53ºC
IBOVESPA 125333.89
Euro 5.5066
Dólar 5.1846
Peso 0.006
Yuan 0.7162
Inscrição de chapas para eleição da Reitoria da UFPB começa nesta terça
02/04/2024 / 19:23
Compartilhe:


Começou nesta segunda-feira (1º), a inscrição para as chapas que disputarão os cargos de reitor (a) e vice-reitor (a) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O prazo vai até a próxima quarta(3). Já na quinta-feira (4), inicia-se a campanha para escolha dos nomes que vão gerir os destinos da universidade nos próximos quatro anos. Três chapas deverão concorrer, dentre elas a chapa integrada pelas professoras Terezinha Domiciano e Mônica Nóbrega, eleitas no último processo eleitoral, mas que não foram nomeadas pelo ex-presidente.

“A nossa candidatura é um ato de afirmação da democracia e autonomia universitárias”, destaca Terezinha Domiciano, ao relembrar que a luta pela restauração dessa candidatura não nasceu nesse período de pré-campanha e campanha eleitoral, mas fruto de manifestações coletivas, dentro e fora da instituição, que começaram no primeiro dia do mandato do reitor Valdiney Gouveia e foram se ampliando ao longo dos quatro anos de gestão.

A campanha eleitoral acontece até o dia 24 de abril, encerrando-se um dia antes da eleição, que acontece em 25 de abril. A divulgação do resultado acontece no mesmo dia e, em 12 de junho, acontece a reunião do “Conselhão”, formado pelo Consuni, Consepe (Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão) e Conselho Curador, que vai decidir a lista tríplice que será encomendada ao Ministério da Educação para escolha presidencial.

Processo – A escolha dos novos gestores da UFPB acontece em três etapas. A primeira é a consulta pública à comunidade acadêmica, com os votos dos professores, estudantes e servidores técnico-administrativos.

Os três primeiros colocados formam uma lista que vai para apreciação na reunião do “Conselhão”, formado pelo Consuni, Consepe (Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão) e Conselho Curador – todos com representantes eleitos e formados pelas três categorias (professores, funcionários e estudantes). Após essa eleição, que é secreta, forma-se a lista tríplice que é encaminhada para escolha do presidente da República, que é quem irá decidir o novo reitor da instituição.

Tradicionalmente, o presidente da República sempre escolheu o nome mais votado nas etapas anteriores, respeitando a vontade democrática na Universidade. A exceção foi na última eleição, quando o nome menos votado foi o escolhido para gerenciar a maior instituição de ensino da Paraíba.