João Pessoa 25.13ºC
Campina Grande 23.9ºC
Patos 26.68ºC
IBOVESPA 127411.55
Euro 5.5733
Dólar 5.1531
Peso 0.0058
Yuan 0.7116
Instituto Cândida Vargas ganha centro de parto humanizado
23/02/2022 / 11:13
Compartilhe:

O prefeito em exercício de João Pessoa, Leo Bezerra, assinou, na manhã desta quarta-feira (23), a ordem de serviço para a construção do Centro de Parto e reforma do Alojamento do Instituto Cândida Vargas (ICV). As obras somam o investimento de R$ 933.843,84 e devem começar em até uma semana, tendo uma duração prevista de 180 dias.

O Centro de Parto está alinhado às diretrizes da rede cegonha, que vincula a gestante do pré-natal ao parto, proporcionando uma assistência humanizada. Atualmente existem 39 centros em todo o país.

“O Centro de Parto será o 40° do Brasil. É um Centro que desenvolverá um trabalho humanizado com a parturiente, trazendo um ambiente acolhedor, como se a paciente estivesse em casa. Por isso, também chamamos de casa de parto, mas lá ela terá todo o acompanhamento, sem precisar ficar junto com outras gestantes de diferentes riscos, e com o suporte da equipe multiprofissional para que tenha a evolução do parto de uma forma muito mais tranquila”, destaca a secretária de Saúde de João Pessoa, Margareth Diniz.

O Centro terá uma área construída de 260,53m² e contará com cinco leitos, sendo um com banheira para parto. A obra terá o investimento de R$ 702.843,84. Já a reforma do alojamento 1 da maternidade terá um investimento de R$ 231 mil para a reforma de uma área de 451,72m².

“A reforma do alojamento era algo há muito tempo necessário, pois é uma área já muito antiga, desgastada e que precisava de uma reforma imediata e fará toda a diferença, porque vai alojar outras patologias dentro do que o Instituto Cândida Vargas atende. Ambas as ações vão ficar excelentes, ganha o Instituto Cândida Vargas e ganha, sobretudo, a população de João Pessoa”, comenta Margareth.

De acordo com o diretor geral do ICV, Marcelo Ponce, com a construção do serviço, será possível desafogar as altas demandas do atendimento de risco habitual realizados no instituto, melhorando o fluxo de atendimentos, além de envolver a equipe multidisciplinar, fortalecendo a assistência completa e humanizada.