João Pessoa 23.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 20.4ºC
IBOVESPA 119630.44
Euro 5.8347
Dólar 5.441
Peso 0.006
Yuan 0.7498
Instituto RankingPB discute planejamento urbano com foco nas pessoas
23/10/2023 / 18:02
Compartilhe:

No cenário do crescente desenvolvimento urbano e da complexidade dos desafios que as cidades contemporâneas enfrentam, a colaboração entre setores público e privado no planejamento urbano tem se tornado fundamental para criar espaços mais sustentáveis, inclusivos, conectados e resilientes. Uma palestra gratuita, realizada pelo Instituto RankingPB, em João Pessoa, trouxe à tona a importância dessa união e como ela pode impactar positivamente as comunidades e as cidades como um todo.

Empresários da construção civil, arquitetos, urbanistas e gestores públicos se reuniram no auditório do Sinduscon-JP, na noite dessa quinta-feira (19), para a apresentação de um case inspirador. O tema do encontro foi ‘A união do público e privado no planejamento urbano’, e contou com as presenças do arquiteto e urbanista Luiz Eduardo Índio da Costa e seu filho, o designer industrial Guto Índio da Costa, ambos reconhecidos internacionalmente nas áreas de Arquitetura, Urbanismo, Design e Transporte. Eles são da Indio da Costa A.U.D.T, um premiado escritório carioca que, há mais de 50 anos,  integra projetos de arquitetura, urbanismo, design e transportes. Entre eles, o da nova orla de Charitas, em Niterói, o  do veículo leve sobre trilhos do Rio de Janeiro e o projeto de urbanização da Praia Central da orla de Balneário Camboriú – que foi detalhado aos participantes na ocasião. “As transformações urbanas, se não envolvem bem a sociedade, elas acabam tendo disputas e embargos. É importante envolver a sociedade na co-criação dos projetos. Todo mundo gosta de contribuir e ser ouvido. O que aconteceu em Balneário Camburiú foi exatamente isso, e é uma experiência que pode ser replicada”, disse Guto.

O _case_ do projeto de reurbanização que promete revolucionar a Avenida Atlântica foi apresentado com detalhes, desde o conceito até as prévias da execução, contando o passo a passo da concepção. Após o alargamento da orla, a calçada vai, organicamente, atravessando a praia com uma série de atividades, dog parks, playgrounds infantis, academias de ginástica, ciclovias, em um parque que se desenvolve ao longo de toda a costa.”Muda completamente uma cidade quando você conta com esse nível de atenção e de cuidado nas pessoas. Por muitos anos, as cidades foram criadas para os automóveis. O nível de atenção ao cidadão é muito mais complexo, mas ele transforma uma cidade”, acrescentou.

Para isso, segundo ele, a importância de parcerias sólidas entre o setor público e privado para atender às necessidades das cidades em crescimento é primordial. Guto destacou que, quando esses dois setores trabalham em conjunto, podem alavancar recursos, conhecimentos e inovações para criar cidades mais eficientes e habitáveis. “Iniciativas como essa, do Instituto RankingPB, são geniais. Eu não vejo o poder público, num país do tamanho do nosso, com as desigualdades sociais e desafios que temos, enfrentar sozinho os desafios  da melhoria urbana que a gente precisa. Por isso, os institutos são uma tendência  fundamental neste sentido”, ressaltou.

*Tendência inovadora* – Pensar em realizações colaborativas entre o setor público e o privado faz parte das estratégias do Instituto RankingPB, que tem como propósito o desenvolvimento macro a partir da inovação, do conhecimento e da troca de experiências.  O Instituto RankingPB se apresenta como um canal para o desenvolvimento da região, sendo ponte para o entendimento entre os entes públicos e privados, alinhado com as tendências das melhores práticas mundiais. “Nós temos a satisfação de ajudar a cidade a se desenvolver e ficamos felizes em receber projetos e pessoas que possam contemplar a nossa cidade com experiências e visões de futuro”, disse Alisson Holanda, presidente do Instituto RankingPB. 

Para ele, é fundamental disseminar cada vez mais este conhecimento.  “É importante que todos percebam a urgência que João Pessoa tem em se desenvolver corretamente com direcionamento de bons projetos para uma cidade para o futuro , e que os pessoenses possam se orgulhar de ter uma vida plena em sua cidade”, afirmou Alisson.

Os participantes comentaram a iniciativa e ressaltaram a necessidade do alinhamento e do foco nas pessoas. “O que eu acredito na Arquitetura é exatamente isso: a gente precisa focar sempre nas pessoas. Eu fico muito feliz quando vejo iniciativas como essa, que valorizam a essência, que são as pessoas. Nós temos uma cidade de muito potencial, a mais verde, que atrai pessoas. Por isso, nós precisamos interferir no tecido urbano de maneira responsável e pensar no coletivo, para proporcionar qualidade de vida e bem estar, essenciais para sermos felizes no lugar onde a gente vive”, comentou a arquiteta Sandra Moura, presente no evento a convite do Instituto RankingPB. A arquiteta Perla Felinto Luksys, da Secretaria de Planejamento da Prefeitura de João Pessoa, também comentou sobre a iniciativa. “Ouvir esses conceitos em cidades voltadas para pessoas, cidades inteligentes, cidades inclusivas e com mobilidade foi fantástico. Ver pessoas construindo cidades com esse olhar amplia o horizonte. A proposta do Instituto RankingPB agrega muito valor ao pensar da cidade e soma nas demandas e nos ajuda a ser mais assertivos enquanto instituição”, explicou.

Já o empresário Roberto Cavalcanti pontuou a importância de ouvir a voz da comunidade e envolver os cidadãos no processo de planejamento urbano. Isso cria um ambiente de tomada de decisão mais democrático e garante que os interesses públicos sejam considerados e respeitados. “Vejo o Instituto RankingPB com muita alegria. Vejo uma abertura das cabeças! Em uma palestra como essa, de Luiz e Guto Índio da Costa, você viaja pelo universo! É louvável e realmente muda a cabeça. E todos serão recompensados por essa transformação”, afirmou.