João Pessoa 27.13ºC
Campina Grande 25.9ºC
Patos 32.84ºC
IBOVESPA 129224.51
Euro 5.9393
Dólar 5.4478
Peso 0.0059
Yuan 0.7506
João Azevêdo discute reajuste salarial e bolsa desempenho em encontro com policiais nesta terça-feira
04/01/2022 / 06:08
Compartilhe:

O governador João Azevêdo (Cidadania) se reúne ao longo desta terça-feira (4) com representações das forças de segurança na Paraíba. O objetivo é discutir demandas das categorias, reajuste salarial, carreira, planos de cargos e revisão das novas regras para aposentadoria.

Pela manhã, Azevêdo recebe no Palácio da Redenção entidades da Polícia Militar. Já à tarde o encontro será com representantes da Polícia Civil.

Na última semana, parte dos agentes realizou protestos contra a Lei de Proteção Social, aprovada na Assembleia Legislativa. Eles também pedem uma solução para a chamada ‘Bolsa Desempenho’ implantada durante a gestão do ex-governador Ricardo Coutinho (PT) para os profissionais da ativa. A Bolsa é uma forma que o estado encontrou, na época, de acrescentar o salário dos militares sem que houvesse impacto na folha de pessoal. Na prática, a medida acaba reduzindo a renda dos policiais ao entrarem na reserva porque não é contabilizado no cálculo da aposentadoria.

Nesta segunda (3), João sinalizou que deve propor uma incorporação paulatina da Bolsa Desempenho para os policiais e bombeiros militares inativos da Paraíba. Segundo Azevêdo, sua equipe reconhece que a solução definitiva é incorporação da bolsa, mas que o governo não tem condições financeiras de assumir um compromisso para todos de uma só vez. O governador não detalhou qual impacto a medida pode gerar nos gastos públicos.

“Vamos discutir isso de forma muito direta, colocando números na mesa para que a gente possa encontrar soluções para problemas que não foram criados por esse governo”, disse o governador durante seu programa oficial na rádio. De acordo com ele, o estado está disposto a ir ao limite para atender reinvindicações dos policiais.

“Dentro dos limites legais, eu estou disposto a ir a um limite para atender a uma categoria que tem feito com que a Paraíba seja reconhecida como a melhor segurança do Norte e Nordeste. Você acha que eu não teria respeito por esses homens e mulheres que fazem a segurança? É claro que eu tenho. Só que enquanto governador, eu tenho os limites”, disse em entrevista à Rede Mais.