João Pessoa 27.13ºC
Campina Grande 26.9ºC
Patos 34.11ºC
IBOVESPA 127128.93
Euro 5.8693
Dólar 5.431
Peso 0.0059
Yuan 0.7468
JOÃO PESSOA: Folia de Rua será monitorado por drones
10/02/2023 / 16:07
Compartilhe:

A Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb) de João Pessoa atuará no monitoramento aéreo com drones em todo o perímetro dos polos do Folia de Rua 2023. As imagens serão disponibilizadas em tempo real para uma base de monitoramento móvel e também através de link de compartilhamento para profissionais de inteligência que poderão acionar as equipes de policiamento preventivo de plantão.

“Temos uma equipe capacitada na operacionalização desses drones que está empenhada em fazer o trabalho bem feito, focando em cada detalhe, notando algum possível delito. Os pilotos dos drones acionam imediatamente as equipes que estarão no meio do povo. É a força total da nossa Guarda Civil Metropolitana e das demais forças de segurança do Estado para garantir que as nossas festas carnavalescas sejam tranquilas e servirem de exemplo para todo o Brasil”, afirmou o secretário de Segurança Urbana e Cidadania da Capital, João Almeida.

O secretário municipal ainda reforçou que qualquer cidadão que precise do trabalho da Guarda Municipal, pode acionar através do telefone. “Nós estaremos também com o Disque 153 funcionando, para que o cidadão possa acionar e fazer uma denúncia, colaborando com o trabalho da Semusb e também das Polícias Militar e Civil”, destacou.

Ainda no campo aéreo, a Guarda Civil Metropolitana também irá fiscalizar possíveis drones irregulares que estejam sobrevoando o evento sem autorização para tal e fará a condução do piloto responsável para tomar as medidas cabíveis, de acordo com o Código Penal e o Código Brasileiro de Aeronáutica.

“Na nossa cidade ainda existem pessoas que utilizam drones de forma irregular e ainda não existe uma fiscalização efetiva, principalmente na orla. A gente já identificou pilotos que sequer obedecem normas mínimas de segurança para pouso e decolagem. Um drone caindo de uma altura de 20 metros pode ser fatal, sem contar que as hélices ligadas se tornam uma faca. Por isso, a importância desse trabalho de fiscalização”, explicou o diretor de videomonitoramento da Guarda Civil Metropolitana de João Pessoa, Gleison Araújo.