João Pessoa 30.13ºC
Campina Grande 27.9ºC
Patos 34.5ºC
IBOVESPA 124729.4
Euro 5.6025
Dólar 5.1645
Peso 0.0058
Yuan 0.7135
Juiz alvo do Gaeco no Sertão é afastado do cargo e TJPB abre sindicância
07/09/2022 / 11:22
Compartilhe:

O juiz João Lucas Souto Gil Messias foi designado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) para responder, temporariamente, pela 2º Vara Mista de Itaporanga e pela Diretoria do Fórum. O magistrado substituirá Antônio Eugênio Ferreira Leite Neto no período de 2 de setembro a 30 de novembro deste ano.

Antônio Eugênio foi alvo de uma operação do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), no início do mês. Além de afastá-lo das funções, o TJPB também abriu uma abriu uma sindicância contra o magistrado nesta terça-feira (6), “a fim de apurar suposta infração dos deveres previstos no art. 35, I, da LOMAN”, diz trecho da publicação no Diário da Justiça da Paraíba.

Conforme a publicação, o magistrado investigado “em tese, deixou de cumprir e fazer cumprir, com independência, serenidade e exatidão, as disposições legais e os atos de ofício, eis que despachou, decidiu e sentenciou processos em tramitação em Unidade Judiciária para a qual não tinha jurisdição”.

Diário da Justiça/Reprodução

O caso

O juiz de Direito da 2ª Vara Mista da Comarca de Itaporanga, Antônio Eugênio Ferreira Leite Neto e pelo menos dois advogados foram alvos, na quinta-feira (1º), de uma operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (GAECO) e da Draco, em Itaporanga, no Sertão da Paraíba.

Além dos mandados de busca e apreensão no fórum da cidade, os endereços ligados aos investigados também foram alvos de mandados. O caso está sob segredo de justiça.