João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 21.9ºC
Patos 25.09ºC
IBOVESPA 128150.71
Euro 5.5439
Dólar 5.1031
Peso 0.0058
Yuan 0.7064
Kombi elétrica chega ao Brasil por assinatura e com preço assustador
04/11/2023 / 14:00
Compartilhe:

Até a sua despedida definitiva, no dia 18 de dezembro de 2013, quando se tornou um ícone, a Volkswagen Kombi colecionava defeitos, sendo o mais assustador a total falta de segurança. Dez anos depois, sua releitura elétrica denominada ID. Buzz volta ao Brasil apenas por assinatura. Porém, o que assombra agora é o preço do serviço, a partir de R$ 12.990 por mês. Ou seja, você vai pagar R$ 155.880 por ano para NÃO tem um carro.

E, mesmo pagando caro, os clientes ainda precisarão respeitar um limite de quilometragem por mês, a chamada “franquia de rodagem”, que será de 3.100 quilômetros mensais. Além disso, a princípio, apenas 70 unidades do veículo estarão disponíveis.

Os contratos para a assinatura da Kombi elétrica, por sua vez, têm duração de 12, 24, 36 ou 48 meses. Neles, estarão inclusos serviços de manutenção, seguro, documentação, logística de entrega, assistência 24 horas, gestão de multas e serviço de rastreador. Os clientes ainda terão que alugar ou comprar um wallbox de 7,4kW para recarregar o veículo.

Como é a Kombi elétrica da Volkswagen?

 

Baseada na plataforma MEB da Volkswagen, a Kombi elétrica vem equipada com motor de 204cv de potência e 31,6kgfm de torque máximo. A bateria é de 77kWh e oferece autonomia declarada de 424 quilômetros pelo ciclo WLTP.

Quanto às dimensões, o Volkswagen ID. Buzz tem 4,71 metros de comprimento, 1,93m de altura, 1,98m de largura e 2,98m de distância entre-eixos. Trata-se do maior veículo da VW baseado na plataforma modular MEB, que também está presente nos modelos ID.3, ID.4, ID.5 e ID.6.

No que diz respeito ao visual, o veículo é uma releitura da Kombi tradicional. Duas portas deslizantes de série permitem o acesso ao interior do veículo, que tem capacidade para até cinco pessoas. Os assentos traseiros, por sua vez, podem ainda ser rebatidos, aumentando a capacidade do porta-malas de 1.121 litros para 2.205 litros.

Os contratos para a assinatura da Kombi elétrica, por sua vez, têm duração de 12, 24, 36 ou 48 meses. Neles, estarão inclusos serviços de manutenção, seguro, documentação, logística de entrega, assistência 24 horas, gestão de multas e serviço de rastreador. Os clientes ainda terão que alugar ou comprar um wallbox de 7,4kW para recarregar o veículo.

 

E, mesmo pagando caro, os clientes ainda precisarão respeitar um limite de quilometragem por mês, a chamada “franquia de rodagem”, que será de 3.100 quilômetros mensais. Além disso, a princípio, apenas 70 unidades do veículo estarão disponíveis.

 

Os contratos para a assinatura da Kombi elétrica, por sua vez, têm duração de 12, 24, 36 ou 48 meses. Neles, estarão inclusos serviços de manutenção, seguro, documentação, logística de entrega, assistência 24 horas, gestão de multas e serviço de rastreador. Os clientes ainda terão que alugar ou comprar um wallbox de 7,4kW para recarregar o veículo.

F5online com informações da Vrum Notícias