Manifestantes pedem impeachment de Bolsonaro com atos em João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras

Os protestos são uma continuação daqueles que tiveram início no dia 29 de maio. Manifestantes criticam a gestão do presidente da República frente à pandemia e a demora na negociação de vacinas para o país

Manifestantes tomam as ruas da Paraíba neste sábado (19) para protestar contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. Os atos acontecem em todo o país e, no estado, se concentram em João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras.

As manifestações são uma continuação daquelas que tiveram início no dia 29 de maio. Partidos de oposição, entidades sindicais e integrantes da sociedade civil criticam a gestão do presidente da República frente à pandemia, a demora na negociação de vacinas e pedem impeachment.

Em João Pessoa, os manifestantes se reuniram por volta das 9h em torno do Lyceu Paraibano e seguiram em caminhada pelas ruas do Centro. Em Cazajeiras, a concentração aconteceu na Praça das Oiticicas, em Campina Grande, na Praça da Bandeira e, em Patos, os grupos iniciaram os atos nas proximidades dos Correios.

Leia Também

Os protestos também contam com apresentações culturais, música, poesia e performances artísticas.

No último sábado (12), o presidente e apoiadores realizaram uma motociata, em São Paulo, na qual Bolsonaro voltou a atacar políticas de isolamento e disse comandar um governo que acredita em Deus, é leal à população e que respeita os militares.

Diferentemente dos atos a favor do presidente, as manifestações contra, apesar de também promoverem aglomeração, incentivam o uso de máscaras PFF2, álcool em gel e distanciamento social nas caminhadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

Juliette vira personagem de jogo online desenvolvido por estudante paraibano

“Tenho trabalhado cerca de 6 horas por dia no jogo, todos os dias. Criando o conceito, desenhos, animações, programação e gravando, editando pra postar no Instagram. [Na vida real] é lógico que ela vai sair campeã da casa, a quantidade de cactos [apelido dos fãs da participante] só vai aumentar e ela vai continuar sendo o fenômeno que é, mesmo após o fim do programa”, explica o estudante. 

Sebrae PB e prefeitura de São João do Tigre criam perfil socioeconômico e empresarial da cidade

De acordo com os dados apresentados pelo perfil socioeconômico e empresarial de São João do Tigre, o município conta com 56 empresas ativas, sendo 96% delas pequenos negócios, ou seja, microempreendedores individuais (MEI), microempresas e empresas de pequeno porte. Ainda conforme os dados, no município 56% das empresas formais são do setor do comércio, 20% dos serviços, 7% da indústria e 7% do agronegócio.

Dois anos e meio, seis concursos: obra de engenheiro

Ao anunciar o concurso da Fundação PB Saúde onde serão ofertadas 4.401 vagas para área médica e técnica, o governador enterra de vez o modelo de contratação através de organizações sociais, que até gerou bons resultados, mas desviaram recursos públicos como mostrou a operação Calvário. 

O pacote de Cícero e os reflexos políticos

Cícero era cobrado nos bastidores para apresentar algo do gênero, pois venceu a eleição, prometendo colocar a cidade no século XXI. Ao lançar o programa, mostra que se preparou nos últimos cinco meses arrumando a casa para promover os avanços esperados. 

Julian Lemos: Bolsonaro não é santo nem mito

Ele diz que o governo está afundando porque o presidente é um especialista em transformar amigo em inimigo: "Perder um Sérgio Mouro, que é um homem de bem, é um exemplo de que esse homem não tem nada de santo, nem mito", bradou o parlamentar.
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#