João Pessoa 23.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 21.9ºC
IBOVESPA 124305.57
Euro 5.6025
Dólar 5.1645
Peso 0.0058
Yuan 0.7135
Marketing Político: Estratégias de longo prazo para aproximação com o Público.
10/04/2023 / 11:08
Compartilhe:

O marketing eleitoral é uma estratégia de curto prazo, que busca estabelecer táticas específicas para conquistar um grande número de votos em uma eleição. No entanto, é importante ressaltar que o tempo pode interferir na persuasão dos eleitores para conquistar seus votos.

Já o marketing político é uma estratégia permanente de aproximação do partido e do candidato com o público em geral. Ele se diferencia do marketing eleitoral, pois é voltado para a formação de uma imagem a longo prazo. É utilizado por políticos e pessoas que desejam projetar-se publicamente, para construir um projeto eleitoral.

O que é o Marketing Político?

O marketing político é a união de procedimentos e técnicas que tem como objetivo adaptar um candidato ao seu eleitorado. É semelhante ao marketing tradicional de produtos e serviços, mas com suas particularidades. Ambos procuram conquistar um certo público-alvo por meio de estratégias baseadas em um diagnóstico completo, com pesquisas quantitativas, qualitativas e análises das mídias offline e digitais.

No marketing político, o profissional de marketing também se vale de diversas estratégias nos mais variados canais de comunicação, principalmente nas redes sociais, para conquistar e satisfazer seu eleitorado, com o objetivo de angariar o máximo número de votos possíveis. Por isso é necessário reconhecer e experimentar alguns momentos do processo político.

Quais os momentos do processo político?

Primeiro: o diagnóstico (pretensão, história de vida do candidato, capacidade de angariar recursos, instituições relacionadas, força em relação à mídia, relacionamento com órgãos da comunidade, órgãos de comunicação que tem problemas, situação no partido, base eleitoral.

Segundo: elaboração da estratégia frente às características do candidato, o humor dos eleitores, qual a ‘marca’ correta a ser utilizada, em qual segmento ele (a) é forte e assim por diante.

Existem cinco tipos, descritos abaixo:

1) aquele (a) que se elege devido ao alto grau de conhecimento alcançado via mídia, principalmente a mídia eletrônica.

2) aquele (a) que tem uma base sólida corporativa ou que fez alguma coisa importante para alguma categoria.

3) aquele (a) que tem uma marca específica e mostra para a sociedade uma identificação muito grande com determinado tema que empolga uma parcela da população.

5) aquele (a) que já ocupou algum cargo público importante e obteve grande notoriedade ou teve oportunidade de controlar a máquina administrativa.

Terceiro: identificar meios que deverão ser utilizados para a implementação da estratégia, estabelecer a mensagem e quais os meios de comunicação mais adequados para sua difusão.

É importante ressaltar que o marketing político não se reduz a meras estratégias operacionais de caráter mercadológico, nem os eleitores podem ser reduzidos a consumidores. Antes de tudo, o marketing político carrega questões de ordem ideológica, histórica e cultural e, portanto, deve estar atento à cultura política de um povo. Por isso, o diagnóstico é fundamental, por meio da realização de pesquisas, para compreender o cenário que será trabalhado.

O eleitor é antes de tudo um cidadão, e, portanto, é a partir de sua interpretação do conceito de cidadania que este se motiva a participar cristalizando sua opinião através do voto nas eleições. Por isso, é fundamental compreender a relação entre a cultura política e o marketing político para alcançar sucesso nas eleições.

Marcos Vinícius Ferreira, 29 anos.
Formei em Administração Pública na Universidade Federal de Lavras e MBA em Marketing Político e Comunicação Governamental pelo IDP Brasília.
Acumulei experiências em operações e coordenação de campanhas nas eleições que atuei, desde 2010, de vereadores, prefeitos e deputados em Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo.
Entre 2019 e 2022 atuei como assessor e Chefe de Gabinete na Assembleia Legislativa de São Paulo, coordenei a campanha do Deputado Estadual Sérgio Victor.
Atualmente estou como Secretário de Comunicação da Prefeitura de Uberaba.