João Pessoa 21.13ºC
Campina Grande 18.9ºC
Patos 22.72ºC
IBOVESPA 119137.86
Euro 5.8099
Dólar 5.4201
Peso 0.006
Yuan 0.747
Médica veterinária explica os principais sinais de que a saúde do seu pet não anda bem
20/07/2023 / 07:16
Compartilhe:

A campanha Julho Dourado tem como objetivo gerar reflexão sobre a saúde dos animais de rua e domésticos, além da prevenção de zoonoses e a conscientização contra o abandono. O Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-PB) destaca que ter um pet exige uma série de cuidados, recomenda visitas periódicas ao veterinário e alerta que mudanças de apetite, peso e na pelagem são sinais que a saúde do animal não anda bem.

A médica veterinária Mirthys Alana Trajano dá dicas de como manter a saúde e o bem-estar dos animais, entre eles manter uma rotina de exercício físico, ter a vacinação e higiene em dia, além de prevenir as zoonoses e ter cuidado com uso indiscriminado de medicamentos.

“O ideal é que mantenham uma alimentação adequada e balanceada, uma rotina de exercícios regulares, façam a vacinação e controle de parasitas, garantam uma higiene adequada, um ambiente seguro e estimulante. E, claro, também dar muito carinho e atenção aos pets”, destacou a veterinária.

Segundo ela, outro ponto importante é manter a higiene pessoal dos pets para prevenir zoonoses. Tudo isso, deve ser aliado à vacinação e desparasitação regular.

“É necessário fazer o controle de vetores (como pulgas, carrapatos, mosquitos). Recomenda-se também evitar contato com animais doentes ou desconhecidos, como forma de evitar a raiva, leptospirose, toxoplasmose, dermatofitose (fungos), leishmaniose e giardíase”, recomenda.

Mirthys Alana chama a atenção para os principais problemas acarretados em animais. De acordo com ela, em geral, a maior recorrência é de doenças infecciosas, parasitas internos e externos, problemas de pele e doenças cardíacas. Há ainda as doenças dentais, problemas ortopédicos, e até mesmo a obesidade, que pode ser causada pela alimentação desregulada.

A médica veterinária também alerta para os principais indicativos de que a saúde dos animais não está boa. Segundo ela, os primeiros sinais são as mudanças no apetite ou sede, comportamento anormal, perda ou ganho de peso inexplicável, problemas de pele, pelagem e olhos, dificuldade de locomoção, vômitos ou diarreia frequentes, alterações na frequência urinária. Todos esses indicativos são facilmente percebidos pelo tutor que está habituado com a rotina do pet.

Outro alerta feito é quanto ao uso indiscriminado de medicamentos. De acordo com Mirthys Alana, não é correto dar medicamentos a animais sem orientação profissional. “Os animais possuem metabolismo diferente dos humanos, e medicamentos inadequados podem ser tóxicos ou ineficazes. Isso pode levar a complicações graves, piora do estado de saúde e até mesmo à morte do animal. É importante sempre consultar um veterinário antes de administrar qualquer medicamento”, disse.

Prevenção

Recomenda-se aos tutores realizar visitas veterinárias de rotina pelo menos uma vez ao ano para check-ups e vacinação. No caso de animais idosos, o ideal é que essa visita ocorra a cada seis meses. Caso surjam sintomas ou problemas de saúde, uma consulta deve ser agendada imediatamente.