João Pessoa 23.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 21.17ºC
IBOVESPA 119630.44
Euro 5.7882
Dólar 5.441
Peso 0.006
Yuan 0.7499
Ministério Público Federal diz que não investigará seguidores de Bolsonaro
18/07/2023 / 14:15
Compartilhe:

O Ministério Público Federal (MPF) esclareceu que as pessoas que seguem o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nas redes sociais não estão sendo investigadas. O pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) para ter acesso a essas informações teria o “objetivo de subsidiar investigações sobre os atos antidemocráticos”.

A PGR pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), na segunda-feira (17), que as plataformas digitais enviem uma lista completa com os nomes e dados de identificação dos seguidores de Jair Bolsonaro nas redes sociais – o pedido cita Instagram, LinkedIn, TikTok, Facebook, Twitter e YouTube.

De acordo com o pedido, assinado pelo subprocurador-geral da República Carlos Frederico Santos, as big techs teriam que informar a quantidades de visualizações, curtidas, compartilhamentos, comentários e “demais métricas aferíveis”.

Na nota do MPF, o órgão esclarece que essas pessoas não estão sob investigação, nem terão seus dados expostos. “O objetivo do pedido é obter informações que permitam avaliar o conteúdo e a dimensão alcançada pelas publicações do ex-presidente em relação aos fatos ocorridos em 8 de janeiro nas redes sociais”, explicou o MPF.

O subprocurador-geral da República Carlos Frederico Santos, coordenador do Grupo Estratégico de Combate aos Atos Antidemocráticos e autor do pedido, disse que “impõe-se dimensionar o impacto das publicações e o respectivo alcance. Jamais iria investigar milhões de pessoas, seria até impossível fazer isso”.

“Só há um investigado neste caso: o ex-presidente Jair Messias Bolsonaro”, disse Santos.

F5 online com informações da CNN