22.1 C
João Pessoa

Nova presidente da Caixa já foi vítima de violência doméstica e quer força-tarefa contra denúncias de assédio

Daniella Marques, que foi indicada por Paulo Guedes, deve assumir o comando do banco na semana que vem; ela substitui Pedro Guimarães, que pediu demissão depois de divulgação de denúncias de assédio.

A nova presidente da Caixa, Daniella Marques, já pediu à diretoria jurídica da Caixa documentos para analisar quais serão as primeiras mudanças que tomará assim que assumir o comando do banco. A prioridade dela será preservar a imagem do banco, assim como buscar fortalecer a governança do órgão.

Marques vai passar pelo comitê de elegibilidade do banco e, só depois, assume o comando da Caixa – o que deve acontecer na semana que vem.

Leia Também

Daniella, convidada por Jair Bolsonaro (PL) depois da saída de Pedro Guimarães do cargo, quer revisar a governança da Caixa e, inclusive, já fez as primeiras consultas ao Tribunal de Contas da União (TCU) para que o órgão compartilhe um programa de prevenção de assédio com a Caixa.

A ideia de Marques é montar uma força-tarefa para apurar as denúncias de assédio no banco, como as feitas contra Guimarães e, comprovadas as acusações, fazer uma “limpa” em todos que estiverem envolvidos nos casos.

Como o blog contou na quarta-feira (29), funcionárias temem a permanência, no órgão, de um aliado de Pedro Guimarães – o número dois do banco.

Segundo integrante Daniella Marquess do Palácio do Planalto, foi garantido a Marques “carta branca” para fazer mudanças no banco.

Ela chegou ao cargo por indicação de Paulo Guedes, de quem foi sócia no mercado financeiro. Ela é nome de confiança do ministro da Economia – que se fortalece com mais uma indicação para um cargo importante nas últimas semanas. Antes, ele emplacou Caio Paes de Andrade na Petrobras.

No governo, Daniella tem um programa nacional de empreendedorismo feminino com iniciativas em prol das mulheres. Na Caixa, quer se colocar como uma aliada das funcionárias assim que assumir.

F5 Online com informações do G1

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

Pesquisa OPUS: João Azevedo cai e Pedro encosta. Nilvan e Veneziano empatam

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo Portal da Capital, traz os primeiros números do atual cenário da corrida eleitoral...

Resultado de pesquisa para governador da Paraíba já tem data para ser divulgada; veja

A corrida eleitoral para governador e senador na Paraíba vai ter a primeira pesquisa contratada pelas TVs Paraíba e Cabo Branco, que compõem a...

ENQUETE F5: Ricardo Coutinho lidera preferência na disputa ao Senado pela Paraíba

Enquete realizada pelo portal F5 Online sobre intenção de voto para os candidatos ao Senado na Paraíba mostra o ex-governador Ricardo Coutinho (PT) na...

Instituto Opus: Ricardo Coutinho lidera primeira pesquisa para o senado na Paraíba; Efraim cresce

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo @portaldacapital, traz os primeiros números da Paraíba sobre a disputa ao Senado Federal. O levantamento realizou mil entrevistas...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#