João Pessoa 27.13ºC
Campina Grande 23.9ºC
Patos 27.37ºC
IBOVESPA 122707.28
Euro 5.6311
Dólar 5.2034
Peso 0.0058
Yuan 0.7194
Nutrição enteral e a importância de um acompanhamento profissional
14/03/2023 / 23:25
Compartilhe:

A nutrição enteral é um tipo de alimentação não convencional, afinal, ela é indicada e prescrita apenas em casos delicados onde o paciente está incapacitado de se alimentação por via oral.

Por esse motivo, é um momento de grande preocupação para esse indivíduo e também para seus familiares, além de necessitar de uma dieta balanceada para garantir que essa mudança na maneira de se alimentar não seja um problema para que ele receba todos os nutrientes necessários.

O acompanhamento médico, tanto por um nutricionista quanto por um psicólogo ou terapeuta, é indispensável em casos onde a nutrição enteral é uma opção viável.

O que é a nutrição enteral?

A nutrição enteral é uma das formas utilizadas para garantir que um paciente se mantenha devidamente nutrido, sendo que o fornecimento irá diretamente para o trato gastrointestinal com o auxílio de um tubo.

Ela costuma ser necessária em casos onde o indivíduo não consegue consumir todos os nutrientes que precisa diariamente através de uma alimentação convencional, podendo ser um tipo de dieta temporária ou permanente.

Para a administração da nutrição enteral é utilizada uma sonda nasogástrica – sendo inserida no nariz do paciente e indo até o estômago. Mas, também pode ser inserida até o intestino delgado (nasoenteral), ou através de um tubo inserido através de uma cirurgia que irá até o estômago (gastrostomia).

Essa forma de nutrição consegue fornecer ao paciente todos os nutrientes que ele precisa em seu organismo, o que irá incluir as proteínas, gorduras, vitaminas, carboidratos e também minerais.

Em quais casos a nutrição enteral é utilizada?

A nutrição enteral costuma ser uma opção viável quando o paciente está internado ou precisando de cuidados paliativos. Mas, em casos específicos, é possível que a administração dessa dieta seja feita na residência do paciente – essa última opção ocorre, geralmente, quando o paciente precisa da nutrição enteral de forma permanente.

 

Quanto ao tipo de doença ou condição de saúde que faz com que o paciente precise dessa nutrição enteral, podem ser diversas. Por exemplo, pode ser necessário quando um indivíduo está em uma situação crítica de saúde ou com lesões que o impeça de engolir ou mastigar a comida, pacientes com doenças graves (como câncer), pacientes que estejam em coma e, por isso, não podem se alimentar normalmente, dentre outras situações.

Quanto ao tipo de fórmulas que serão utilizadas na alimentação, isso irá variar de acordo com a prescrição médica a partir das necessidades específicas de cada paciente.

Acompanhamento profissional na nutrição enteral

O acompanhamento profissional na nutrição enteral é de extrema importância para que seja possível garantir que o indivíduo estará recebendo todos os nutrientes que o organismo dele precisa e nas quantidades certas. Além disso, também é importante na questão psicológica dos pacientes e seus familiares.

Ou seja, é preciso ter um nutricionista capacitado para realizar o acompanhamento da nutrição enteral, garantindo que todos os cálculos estejam certos e também acompanhando o caso para saber quando é preciso realizar mudanças na dieta, e também é preciso haver um acompanhamento psicológico deste paciente e de seus familiares.

Qual a importância do nutricionista nesse tipo de dieta?

Dos profissionais da área da saúde, o nutricionista é o profissional certo para acompanhar a dieta enteral de um paciente, afinal, ele é o responsável por cuidar da alimentação dos pacientes para garantir uma vida saudável.

Ele irá realizar uma avaliação de como anda o estado nutricional do paciente, assim como buscará entender as necessidades energéticas que ele possui, assim como dos nutrientes, e irá realizar a prescrição de uma fórmula enteral de acordo com essas avaliações.

Esse primeiro atendimento é fundamental, mas também é preciso manter as consultas para que seja analisado o andamento da dieta, se precisará sofrer alterações, incluindo ou retirando calorias, nutrientes, etc.

 

Apenas dessa forma é possível garantir que o paciente está recebendo a melhor nutrição para o seu caso especificamente.

Suporte psicológico e emocional para pacientes e familiares

O tratamento psicológico também é de grande importância neste caso, afinal, a nutrição enteral pode ter sido uma consequência de um grave acidente, um momento delicado na vida do paciente e de seus familiares, dentre outras situações que podem gerar transtornos psicológicos e emocionais.

Por isso, o acompanhamento com profissional é muito importante para que seja possível passar por uma situação difícil sem causar grandes sequelas e sem gerar novos transtornos.

A família deve estar sendo acompanhada também pelo fato de ser um momento de grande estresse para eles também, podendo ser afetados de uma maneira diferente, mas que também pode gerar transtornos.