26.1 C
João Pessoa

ÔMICRON: Empresas mantêm viagens de navio suspensas até 18 de fevereiro

Os cruzeiros estão suspensos desde 3 de janeiro, e o prazo acabaria em 4 de fevereiro.

As viagens de navio pelo Brasil vão continuar suspensas até 18 de fevereiro. Segundo a Clia (Associação Brasileira de Navios e Cruzeiros), a decisão tomada nesta segunda-feira (31) tem como objetivo permitir uma análise da evolução da pandemia, diante dos impactos da Ômicron, nova variante do coronavírus, e uma discussão com as autoridades sobre as providências para a retomada dos cruzeiros no país.

Os cruzeiros estão suspensos desde 3 de janeiro, e o prazo acabaria em 4 de fevereiro. Para a volta das operações, segundo a portaria do governo federal publicada em 20 de janeiro de 2022, é necessário que todos os estados e municípios que recebem as embarcações estejam de acordo com o retorno das viagens, para atender às exigências dos rigorosos protocolos de segurança estabelecidos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Leia Também

Após o aumento no número de casos de Covid-19 registrados em embarcações que realizam viagens pela costa brasileira nesta temporada de verão, a Anvisa recomendou a suspensão definitiva da temporada de navios de cruzeiro no Brasil, como ação necessária à proteção da saúde da população.

Segundo a Clia, os cruzeiros exigem, antes do embarque de passageiros e tripulantes, níveis extremamente altos de vacinação e 100% de testes de cada indivíduo. No Brasil, os protocolos exigem que todos os hóspedes estejam com o ciclo vacinal completo, apresentem testes negativos antes do embarque, testagem contínua a bordo, uso de máscara, distanciamento social e menor ocupação dos navios, entre outros protocolos.

“Quando os casos são identificados como resultado da alta frequência dos testes a bordo, os
protocolos dos navios de cruzeiro ajudam a maximizar a contenção com procedimentos de
resposta rápida projetados para proteger todos os hóspedes e tripulantes, bem como as
comunidades que os navios visitam”, afirma a associação em nota

A Clia explica ainda que os cruzeiros são o único setor que continuamente monitora e coleta informações de casos e as relata diretamente aos órgãos governamentais. De um total de aproximadamente 130 mil passageiros transportados, entre 5 de novembro e 3 de janeiro de 2021, cerca de 1.100 casos foram confirmados, o que representa menos de 1% do total das pessoas atendidas (incluindo hóspedes e tripulantes), afirma a associação.

R7

DÊ SUA OPINIÃO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

Pesquisa OPUS: João Azevedo cai e Pedro encosta. Nilvan e Veneziano empatam

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo Portal da Capital, traz os primeiros números do atual cenário da corrida eleitoral...

Instituto Opus: Ricardo Coutinho lidera primeira pesquisa para o senado na Paraíba; Efraim cresce

Pesquisa do Instituto Opus, contratada pelo @portaldacapital, traz os primeiros números da Paraíba sobre a disputa ao Senado Federal. O levantamento realizou mil entrevistas...

DATAVOX: João Azevêdo lidera com 40,7% das intenções de voto na 1ª pesquisa para governo da PB em 2022

Realizada em parceria entre o Instituto Datavox e o portal PB Agora, a pesquisa aponta o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) em segundo lugar, com 14,2%. Em seguida vem o senador Veneziano Vital (MDB), com 6,6%, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) com 5,9%, Nilvan Ferreira (PTB) com 3,2% e a vice-governadora do estado, Lígia Feliciano (PDT) com 1%. Indecisos somam 20,3%, enquanto brancos e nulos representam 8,1%.

LULA X BOLSONARO: Veja quem foi o mais votado na enquete F5 em possível segundo turno

O período eleitoral começa no dia 15 desse mês, e, muitos eleitores ainda não sabem em quem votar, outras pessoas já têm a absoluta certeza...

Debate na Paraíba: Pedro Cunha Lima é o nome mais buscado na web durante o primeiro debate entre candidatos ao Governo

O primeiro debate para o Governo da Paraíba das Eleições 2022, realizado na noite deste domingo (7), trouxe à tona a forte disputa dos...
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#