23.1 C
João Pessoa

Ômicron “infelizmente” chegará ao Brasil, diz presidente do Butantan

Diversos países fecharam suas fronteiras a viajantes oriundos de países do sul da África. O Brasil proibiu voos de 6 países: África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Para Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, o Brasil “infelizmente” vai ter casos da ômicron, nova cepa do coronavírus. Ao jornal Folha de S.Paulo, Covas diz que“resta saber se [a variante] será contida”.

Sequenciada pela África do Sul na última semana, a ômicron foi classificada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como “variante de preocupação”, por sua maior transmissibilidade. A organização fala em “evidências preliminares sugerem um risco aumentado de reinfecção com esta variante”, em comparação com outras.

Leia Também

Diversos países fecharam suas fronteiras a viajantes oriundos de países do sul da África. O Brasil proibiu voos de 6 países: África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

“O Brasil e os demais países dependem de medidas locais e regionais”, afirma Covas. Ele diz ser preciso, além do controle de entrada, quarentena dos que viajam da África para o Brasil. “Não vejo isso sendo adotado”.

O surgimento da nova variante comprova a tese da OMS de que o controle da pandemia depende da vacinação universal. Segundo a organização, sem a equidade vacinal há mais transmissão e mortes, mais chances de surgirem novas variantes e caos social e econômico –argumento corroborado por cientistas.

Covas diz estudar fazer doações da CoronaVac –vacina anticovid desenvolvida pela Sinovac em parceria com o Butantan– a países africanos.

Dados do Our World in Data mostram que, em todo o continente africano, apenas 7,15% estão totalmente vacinados contra a covid-19. Em comparação, a União Europeia tem 66,94% de seus habitantes com o esquema vacinal completo.

Poder360

#PUBLICIDADE#

Mais Lidas

MADRUGADA DE TERROR: tiroteio e correria na Praça da Paz, nos Bancários; veja o vídeo

A madrugada não foi nada tranquila na Praça de Paz, no bairro dos Bancários, em João Pessoa. Vídeos que circulam...

UNIMED nega testes da Covid para usuários do plano em João Pessoa

Em recente comunicado da Unimed João Pessoa para seus clientes, a operadora diz que há escassez de insumos necessários para realização de testes Covid....

Juliette vira personagem de jogo online desenvolvido por estudante paraibano

“Tenho trabalhado cerca de 6 horas por dia no jogo, todos os dias. Criando o conceito, desenhos, animações, programação e gravando, editando pra postar no Instagram. [Na vida real] é lógico que ela vai sair campeã da casa, a quantidade de cactos [apelido dos fãs da participante] só vai aumentar e ela vai continuar sendo o fenômeno que é, mesmo após o fim do programa”, explica o estudante. 

Suspeito de tentar assaltar policial militar é morto durante troca de tiros em João Pessoa

Um homem foi morto a tiros na tarde deste sábado (22), ao tentar assalta um policial militar na Praia do Sol, em João Pessoa....

Unimed-JP nega suspensão dos serviços de telemedicina em sua plataforma

O presidente da Unimed João Pessoa, Gualter Ramalho, disse nesta terça-feira ao portal F5 Online que não houve suspensão nos serviços de telemedicina da Cooperativa e sim uma expansão de atendimento.  Em nota enviada à redação do F5, Gualter Ramalho diz que "Em momento algum houve suspensão ou paralisação no atendimento dos serviços de medicina pela Unimed João Pessoa". 
#PUBLICIDADE#

ACHAMOS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

#PUBLICIDADE#