João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 21.9ºC
Patos 21.67ºC
IBOVESPA 124305.57
Euro 5.5522
Dólar 5.1707
Peso 0.0058
Yuan 0.7138
Pandemia: Feira solidária vai ajudar vulneráveis, ONGs e hospitais
19/04/2021 / 13:37
Compartilhe:

No período de 5 a 8 de maio acontecerá a 1ª Feira Solidária da Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf). O evento, realizado em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria Executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária e a União Nacional de Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (UNICAFES-PB), vai arrecadar doações para pessoas em situação de vulnerabilidade social durante a pandemia, bem como dar suporte a hospitais e ONGs.

A meta é arrecadar cerca de duas toneladas de alimentos para doação.

Os agricultores e artesãos participantes vão doar 5kg de alimentos não perecíveis, além de atraírem a população com a exposição dos seus produtos. Os consumidores também vão poder ajudar.

“Vamos fomentar a produção dos nossos agricultores familiares e também dos artesãos que expõem na Cecaf e que são vinculados aos programas do Governo do Estado de Economia Solidária. Os consumidores também vão poder participar, fazendo suas doações no local, além de terem acesso aos produtos que serão expostos na Feira. No que diz respeito ao artesanato, os participantes desse segmento vão doar máscaras, bonecas e outros artigos para hospitais e instituições”, explicou Thayara Ferreira, coordenadora da Cecaf.

A tradicional feira da agricultura familiar da Cecaf acontece sempre às quintas e sábados, mas durante os dias de realização da Feira Solidária, que será de quarta a sábado, quem passar pelo local vai poder encontrá-lo em pleno funcionamento.

Além da feira e o artesanato, também é possível encontrar os artigos de horti-fruti, pães e bolos artesanais, queijos, peixes, pimentas, tapiocas, além das lanchonetes, que são referência na gastronomia regional.

“Sabemos que a pandemia proporcionou um cenário delicado para muitas pessoas e, pensando nisso, encontramos um meio de ajudar esses grupos que estão passando por dificuldades. Os agricultores e artesãos ficaram felizes em poder contribuir de alguma maneira e abraçaram o projeto”, disse Fábio Carneiro, secretário de Desenvolvimento Urbano, pasta responsável pela gestão da Cecaf.

A Feira será realizada seguindo todos os protocolos de saúde que a Cecaf já vem cumprindo, como distanciamento social, uso de máscara e álcool em gel e aferição de temperatura.

O local, que já está sendo sanitizado periodicamente, terá um reforço nas ações de higienização no período.