João Pessoa 24.13ºC
Campina Grande 20.9ºC
Patos 21.94ºC
IBOVESPA 127411.55
Euro 5.5604
Dólar 5.1225
Peso 0.0058
Yuan 0.7076
Paraíba tem aumento de população preta e parda
22/12/2023 / 19:10
Compartilhe:

A população paraibana teve um aumento na quantidade de pessoas pretas e pardas que residem no estado. Em 2010, data do último censo demográfico, 5,65% dos paraibanos se autodeclaravam pretos, porcentagem que subiu para 7,96% em 2022. Os pardos eram 52,74% e subiu para 55,55% neste último levantamento.

O Censo Demográfico de 2022, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estudou o pertencimento étnico racial das pessoas residentes no país. O maior levantamento do instituto sobre o Brasil acontece a cada virada de década: 1990, 2000, 2010. No entanto, a pandemia atrasou os dados, que foram colhidos somente em 2022.

Ao analisar os últimos quatro censos demográficos, observa-se uma diminuição do percentual da população parda e branca, que representavam 59,91% e 36,40%, em 1991, respectivamente, e 55,55% e 35,72%, em 2022. A população preta teve aumento percentual de 144%, passando de 3,26%, em 1991, para 7,96%, em 2022. Já a população indígena, apresentou crescimento de participação de 433%, entre 2010 (0,12%) e 2022 (0,64%).

Arte: IBGE

Em relação às unidades da federação, a Paraíba ocupa a 16ª posição em peso relativo da população residente branca (35,7%); 20ª posição da população preta (8,0%); e 15ª posição para a população parda (55,6%). A população parda é predominante em 22 das 27 unidades da federação brasileira. Apenas os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro têm população predominantemente branca.

O estado apresentava, em 2022, 55,55% da população parda, seguida pela branca (35,72%), preta (7,96%), indígena (0,64%) e amarela (0,12%). A predominância mais elevada da população parda foi observada no município de Santana de Mangueira (72,1%), seguido por Cacimbas (71,9%) e Riacho de Santo Antônio (70,3%).

Apenas seis municípios, dos 223 da Paraíba, não tinham população predominantemente parda. Em Marcação e Baía da Traição, preponderava a população indígena, com 81,4% e 76,6%, respectivamente. Em quatro outros municípios, tivemos a predominância dos que se autodeclararam brancos: Carrapateira (61,0%), Várzea (48,6%), Parari (48,6%) e Coxixola (46,8%). Em relação à população preta, temos as maiores proporções nos municípios de Conde (16,6%), São Domingos (15,9%) e Pitimbu (14,9%).

Segundo o sexo, o Censo Demográfico 2022 demonstrou que, na Paraíba, mais mulheres (18,8%) do que homens (16,9%) se autodeclararam como pessoas brancas. Os números se invertem para a cor/raça preta, com mais homens (4,2%) do que mulheres (3,8%) se autodeclarando como pessoas pretas. Para os que se autodeclararam pardos, obteve-se um maior percentual de mulheres (28,7%) que de homens (26,9%). Em 2010, já ocorria a mesma tendência para essas raças/cores no estado.